ASSINE

Veja quando será exigido o passaporte da vacina contra Covid no ES

Segundo o governo do Estado, todos os eventos, sejam eles culturais, sociais ou econômicos, deverão exigir o comprovante de vacinação independente da quantidade de participantes

Vitória
Publicado em 09/10/2021 às 13h51
Comprovante de vacinação
Comprovante de vacinação da Covid-19. Crédito: Carlos Alberto Silva

Com as mudanças anunciadas no mapa de risco a partir de 8 de novembro, regiões do Espírito Santo que alcançarem a recém-criada classificação de "risco muito baixo” poderão passar a retomar de forma praticamente “normal” a vida. 

No entanto, alguns protocolos básicos ainda terão que ser seguidos em determinados locais e será exigido o passaporte da vacina, que é o comprovante de que o cidadão tomou as doses do imunizante contra a Covid-19.

Segundo o governo do Estado, todos os eventos, sejam eles culturais, sociais ou econômicos, deverão exigir o passaporte da vacina independente da quantidade de participantes.

É importante lembrar que essas medidas valerão para regiões classificadas como de risco muito baixo. Com essa classificação, os estabelecimentos poderão funcionar, sem limitação de pessoas, seguindo o que diz o alvará do Corpo de Bombeiros.

TUDO SOBRE A NOVA MATRIZ DE RISCO

As novas regras passam a valer a partir de quando?

A partir do dia 8 de novembro, uma nova matriz de risco passará a valer em todo o Espírito Santo para avaliar o potencial de transmissão da Covid-19.

Com a mudança, além das classificações já existentes (risco baixo, moderado, alto e extremo) haverá também uma quinta classificação, a de risco muito baixo.

Quais as regras para uma região alcançar o risco muito baixo?

De acordo com o governo estadual, para conseguir essa classificação, todas as cidades de uma determinada microrregião administrativa do Estado precisa atender aos seguintes requisitos:

  • 80% de vacinação com duas doses ou dose única de adultos com mais de 18 anos;
  • 90% de vacinação com pelo menos uma dose de adolescentes entre 12 e 17 anos;
  • 90% de vacinação de idosos com a dose de reforço;
  • Todos os municípios da região têm que disponibilizar um local de testagem livre.
Mapa das microrregiões para o novo mapa de risco da Covid-19
Mapa das microrregiões para o novo mapa de risco da Covid-19. Crédito: Governo do ES

Como será o funcionamento de cada setor no risco muito baixo?

  1. 01

    Comércio, serviços e shoppings

    No risco muito baixo, não haverá restrições desses estabelecimentos manterem um numero máximo de clientes dependendo da área disponível, mas ainda será preciso o uso de máscara tanto por clientes quanto por trabalhadores.

  2. 02

    Cinema, teatro, circos e similares

    Atividades já são permitidas no risco baixo, porém com no máximo uma pessoa a cada 10m² de área do local. No risco muito baixo não haverá mais essa limitação. Será exigido o  uso de máscara será mantido.

  3. 03

    Bares e restaurantes

    Atualmente, também é exigida a restrição do número de pessoas segundo o tamanho do estabelecimento, além de distância mínima entre as mesas. Essas medidas também serão extintas nos locais em risco muito baixo.

  4. 04

    Boates

    As boates estão proibidas de funcionar desde março de 2020, no início da pandemia. Com a extinção das medidas restritivas em vigor, elas poderão passar a funcionar nas regiões de risco muito baixo.

  5. 05

    Escolas

    A partir do dia 11 deste mês, nas cidades de risco baixo, o rodízio nas escolas estaduais será suspenso, o que implica na volta ao ensino presencial para todos os estudantes. Com isso, o distanciamento entre as mesas, que era de 1,5 metros, volta para 1,2 metros, como era recomendado antes da pandemia. Para escolas municipais e privadas, o retorno é opcional. No risco muito baixo também não haverá restrições, a não ser a manutenção da obrigatoriedade do uso de máscara.

  6. 06

    Academias

    Nas classificações de risco atuais (alto, moderado e baixo), há diferentes restrições para o funcionamento das academias, dependendo do tamanho do local e das atividades praticadas. No risco muito baixo, essas limitações são suspensas.

  7. 07

    Eventos e shows

    Na classificação de risco muito baixo, não haverá nenhuma restrição, ou seja, a lotação será aquela determinada no alvará do Corpo de Bombeiros de cada estabelecimento. Será exigido que todas as pessoas comprovem vacinação com duas doses ou com a dose única.

O que é o passaporte da vacina?

É o comprovante de vacinação de que o cidadão tomou as duas doses ou a dose única do imunizante contra a Covid-19. Ele pode ser pedido acessando o site ou aplicativo ConecteSUS.

O que é o ConecteSUS?

ConecteSUS é um aplicativo, do Ministério da Saúde, que registra toda a trajetória de quem busca atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS). Mostra, por exemplo, dados sobre atendimentos e internações do paciente.

Ele também dá acesso à Carteira Nacional Digital de Vacinação, permitindo que o cidadão consulte todas as vacinas aplicadas nas redes pública e privada, entre elas, a da Covid-19.

Pode ser acessado pelo site ou aplicativo, disponível em celulares com sistema iOS ou Android.

Como tirar o passaporte da vacina?

Acesse o serviço com o CPF cadastrado e a senha, e vá em "vacinas". Na sequência, clique no espaço onde mostra as doses da vacina contra a Covid. Serão exibidos os detalhes de cada uma delas e na parte inferior da tela você poderá clicar em "certificado de vacinação".

Feito isso, o documento será exibido e você pode validá-lo digitalmente pelo código ou QR Code oferecido. Para ter a versão em PDF, basta clicar na seta que aparece no canto superior direito da página.

O passaporte da vacina será exigido em quais situações?

Várias atividades precisaram cobrar o comprovante de vacinação. Lembrando que em templos religiosos não vai ser preciso o passaporte da vacina. Veja abaixo:

  1. A Gazeta - 8li1dcb29v
    01

    Eventos em geral

    O passaporte da vacina será exigido para entrar em festas de casamento ou formatura, congressos e outros eventos acadêmicos e econômicos, além dos shows e apresentações culturais.

  2. A Gazeta - qi33pcvcm
    02

    Festas e apresentações

    Comprovante será cobrado para entrar em boates, cinemas e teatros.

  3. A Gazeta - g7dqjxne3
    03

    Presídios

    Passaporte será necessário para visitar detentos no sistema prisional.

  4. A Gazeta - wefgbxj0oqp
    04

    Asilos

    O passaporte da vacina será necessário para visitar asilos.

  5. A Gazeta - fcoc8zxa
    05

    Escolas

    De acordo com a Secretaria de Educação (Sedu), em 2022, as unidades de ensino da rede pública e particular poderão solicitar a carteira de imunização dos alunos no ato da matrícula.

  6. A Gazeta - l7zoomnlf
    06

    Empresas

    Algumas empresas do Estado já estão exigindo o passaporte da vacina, como é o caso da Rede Gazeta. Os funcionários terão que comprovar a vacinação contra Covid-19 até o próximo dia 28 de outubro.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.