ASSINE

Jiboia é flagrada na praia de Coqueiral de Itaparica, em Vila Velha

O animal foi flagrado por vendedora enquanto trabalhava em uma barraca de coco no local; biólogo destaca que, mesmo assustando pelo tamanho o animal é inofensivo

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 16/04/2021 às 23h10
Atualizado em 17/04/2021 às 10h37
Jiboia é flagrada na praia
Jiboia é flagrada passeando na Praia de Coqueiral de Itaparica, em Vila Velha. . Crédito: Leitor/ A Gazeta

Uma jiboia foi flagrada passeando tranquilamente próximo a área de restinga na praia de Itaparica, em Vila Velha, na manhã desta sexta-feira (16). Aparentando ter mais de um metro de comprimento, ela atravessou uma parte de areia e seguiu para a mata do local.

VEJA O VÍDEO

O flagrante foi feito pela leitora Rosa Pedroni, de 57 anos, que enviou os vídeos para A Gazeta. A vendedora de água de coco estava no local de trabalho quando soube que o animal estava próximo ao carrinho dela. Ela correu para gravar a cena curiosa. "Já tinha visto outras menores aqui por perto, pois elas sempre passam de um lado para o outro da vegetação, mas nunca uma desse tamanho tão grande", destaca. 

 A vendedora destaca que não interferiu e deixou a cobra seguir seu percurso. "Deixei ela seguir para a área de restinga, achei melhor não tentar fazer nada com ela, já que sei que são comuns, além de que, com esse tamanho, melhor não fazer nada contra ela", ressalta. 

"NÃO É VENENOSA"

De acordo com biólogo Marco Bravo, a jiboia é um tipo de cobra considerado inofensivo, pois não possui veneno. Costuma aparecer nas proximidades das praias e em outros locais próximos da natureza. "O tamanho dela assusta, principalmente pessoas que nunca viram uma tão de perto. Por ser um animal ectodérmico, ou seja, que precisa do calor do ambiente para manter sua temperatura, ela deveria estar na praia para manter sua temperatura tomando sol", destaca. 

O biólogo ressalta que, ao encontrar uma jiboia, as pessoas não devem tentar pegá-la ou carregá-la. "Mesmo sendo inofensiva, cabe ressaltar que não se deve tentar pegar, por ser um animal com forte musculatura e grande em tamanho. A orientação é sempre chamar os Bombeiros, Polícia Ambiental ou deixar o animal seguir o caminho para a natureza", completa. 

Correção

17 de Abril de 2021 às 10:41

Versão inicial da matéria citava a praia como "praia de Coqueiral de Itaparica" quando, na verdade, o nome correto é apenas "Praia de Itaparica". A informação foi corrigida e a matéria, atualizada. 

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.