ASSINE

Contra aglomeração, Ifes não descarta usar sorteio na seleção para 2021

O Instituto Federal do Espírito Santo ainda não definiu a forma pela qual os estudantes serão selecionados para os cursos técnicos de nível médio e avalia método que não seja através de prova presencial. Edital deve sair ainda neste ano

Publicado em 21/10/2020 às 20h12
Atualizado em 21/10/2020 às 23h25
Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) do campus Vila Velha
Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) tem 22 campi no Estado. Acima o de Vila Velha. Crédito: Divulgação

Muitas pessoas se dedicam e estudam diariamente para conseguir uma das vagas do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). No entanto, a prova do processo seletivo deste ano pode ser substituída por um simples sorteio. A possibilidade é mais uma das consequências da pandemia do novo coronavírus – para evitar aglomeração em provas presenciais, já que uma das medidas de prevenção é manter o distanciamento social.

Já adiado para o primeiro trimestre de 2021, o processo seletivo para os cursos técnicos de nível médio ainda não tem data e nem forma definida, mas a expectativa é que a publicação do edital aconteça até o final de dezembro, conforme cronograma informado pela própria instituição nesta quarta-feira (21).

Questionado por A Gazeta sobre o sorteio, o Ifes disse apenas que está "discutindo as possibilidades de formato que atendam melhor às condições excepcionais deste momento" e que analisa "as medidas necessárias para que o processo seletivo ocorra da forma mais adequada e segura possível".

MATO GROSSO ANUNCIOU PROCESSO POR SORTEIO

No último dia 7 de outubro, o Instituto Federal do Mato Grosso (IFMT) informou que o processo seletivo 2021/1 para os cursos técnicos integrados ao ensino médio e subsequentes acontecerá apenas por sorteio, para preservar a saúde de estudantes, candidatos, servidores e familiares.

Já para os cursos superiores, haverá duas formas de seleção. Para 70% das vagas será considerada a nota geral do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) dos anos anteriores (de 2015 a 2019). Enquanto as demais vagas (30% restantes) serão preenchidas por meio da análise do histórico escolar do ensino médio.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.