ASSINE

Após CCR arrematar aeroporto, Zema defende privatização como melhor caminho

De acordo com Zema, as privatizações devem contribuir para desafogar as contas públicas

Publicado em 05/10/2021 às 16h31
Romeu Zema, governador de Minas Gerais
Romeu Zema, governador de Minas Gerais. Crédito: Pedro Gontijo / Imprensa MG

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), defendeu a privatização como o melhor caminho para projetos ligados à infraestrutura, após o leilão do Aeroporto da Pampulha (MG) nesta terça-feira (5), vencido pela CCR por R$ 34 milhões e um ágio de 245,29%.

"O Estado adotou nos últimos anos um caminho longe de ser o melhor, temos a tarefa de colocar Minhas Gerais nos eixos", disse ele após o certame.

Segundo o governador, o foco da gestão tem sido equilibrar as contas e "arrumar a casa". "Tudo que é possível tem sido feito, reduzimos o custeio em 50%, mesmo assim temos um estado com déficit. O fluxo de caixa é previsível, mas as privatizações são fundamentais, a iniciativa privada tem muito mais agilidade e condições de gerir os negócios em comparação ao setor público", acrescentou.

De acordo com Zema, as privatizações devem contribuir para desafogar as contas públicas. "Com o Estado quebrado, não temos condições de fazer os investimentos necessários nesses negócios."

A Gazeta integra o

Saiba mais
Aeroporto Minas Gerais Privatização

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.