ASSINE

Bolsonaro diz que aguarda que Congresso altere reforma da Previdência

Segundo ele, conta com o patriotismo do Parlamento

Publicado em 26/02/2019 às 20h51
O presidente Jair Bolsonaro participa da solenidade de posse do deputado Alceu Moreira no cargo de presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, no Clube Naval de Brasília. Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil
O presidente Jair Bolsonaro participa da solenidade de posse do deputado Alceu Moreira no cargo de presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, no Clube Naval de Brasília. Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (26) que aguarda que o Congresso faça as “correções necessárias” na proposta de reforma da Previdência encaminhada pelo governo federal. Segundo ele, conta com o patriotismo dos deputados federais e senadores para aprovar as mudanças sugeridas. A afirmação ocorreu após a cerimônia de posse do novo diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, general Joaquim Silva e Luna, em Foz do Iguaçu (PR).

“Não tenho a menor dúvida que o Parlamento fará as correções. Afinal de contas, nós não somos perfeitos. Essa proposta tem que ser aperfeiçoada. Nós contamos com o patriotismo e com o entendimento do Parlamento para que possamos de fato [fazer] a reforma da Previdência porque, caso contrário, economicamente o Brasil é um país fadado ao insucesso.”

Ontem (25) o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), indicou que aspectos, como mudanças nas regras do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e da aposentadoria rural, devem ser alvo de discussões. 

PARAGUAI

Na fronteira do Brasil com o Paraguai, Bolsonaro se reuniu com o presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez. De acordo com o presidente brasileiro, o encontro foi “um aquecimento para março”, quando o paraguaio virá ao Brasil. A visita de Benítez está marcada para o dia 12.

Bolsonaro e Abdo devem tratar sobre a construção de duas novas pontes ligando os dois países. A construção das pontes, uma ligando Foz do Iguaçu à cidade paraguaia de Puerto Presidente Franco, e outra ligando a cidade sul mato-grossense de Porto Murtinho a Carmelo Peralta, já vinham sendo discutidas entre o então presidente Michel Temer e Benítez no ano passado.

O brasileiro destacou ainda a cooperação entre os dois países no combate ao crime organizado e lavagem de dinheiro. “Essa reunião será aprofundada em março próximo. Foi mais um bate-papo amigável, o Mario Abdo inspira confiança desde o primeiro momento que o vi. E tenho certeza que aprofundaremos nossa parceria para o bem dos nossos povos.”

Na cerimônia de posse de Itaipu-Binacional, o general Joaquim Silva e Luna ressaltou que pretende trabalhar diretamente com o diretor paraguaio José Alberto Alderete.

A Gazeta integra o

Saiba mais
previdência

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.