ASSINE

Pai de Neymar fala da acusação de estupro: "Sabíamos da chantagem"

Jogador se envolveu em uma polêmica com brasileira que diz ter sido estuprada pelo craque em Paris, na França

Publicado em 03/06/2019 às 10h24
Neymar da Silva Santos, o pai do jogador Neymar. Crédito: Band/Reprodução
Neymar da Silva Santos, o pai do jogador Neymar. Crédito: Band/Reprodução

Na manhã desta segunda-feira (3) foi dia do pai de Neymar, que também é empresário do jogador, ir ao "Aqui na Band" esclarecer toda a polêmica que envolve a acusação de estupro contra o craque. 

Segundo a revista Contigo!, ele disse que a decisão de expor as mensagens foi tomada em conjunto para garantir a defesa de Neymar

"Não tínhamos escolha. Eu prefiro um crime de internet a de estupro. Foi o Instagram que tirou. Pelas regras do Instagram estava normal. Ele preservou a imagem, o nome. Ele precisava se defender rapidamente. É melhor ser verdadeiro e mostrar o que aconteceu. Sabíamos da chantagem, mas não da coragem de fazer um BO em cima de uma situação dessas", disse. 

O pai de Neymar também sabia das acusações antes de tudo se tornar público, como ele mesmo diz: "Estamos tranquilos em relação a tudo. Estamos prevenidos às coisas que iriam acontecer. Era uma escolha tornar público a situação porque sabemos o tamanho do Neymar e tudo o que diz respeito a ele fica grande, fica uma especulação fora do comum. Quando a gente percebeu que chegaria a público através de uma extorsão, procuramos nossos advogados, recebemos essas pessoas para saber o que elas queriam. Quando fomos informados vimos que era dinheiro e negamos. Fui procurado por um advogado que se dizia representante dessa moça". 

A Gazeta integra o

Saiba mais
estupro instagram neymar paris

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.