ASSINE

Orgulho Caminhão: festival on-line promove o Dia da Visibilidade Lésbica

Evento acontece neste sábado (29), a partir das 14h, com apresentações culturais e atividades físicas

Publicado em 28/08/2020 às 18h44
Atualizado em 28/08/2020 às 18h44
A cantora capixaba Gavi durante lançamento de clipe
A cantora Gavi é uma das convidadas do festival "Orgulho Caminhão" . Crédito: Instagram/@gavimusic

Neste sábado (29), é comemorado o Dia da Visibilidade Lésbica no BrasilA data - uma alusão  ao primeiro Seminário Nacional de Lésbicas, o Senale, ocorrido em  1996 - será comemorada no Estado com o festival "Orgulho Caminhão", organizado pelo coletivo Santa Sapataria, um dos mais atuantes pelos direitos das lésbicas no Espírito Santo. 

As atividades, totalmente on-line e gratuitas, começam às 14h, no Instagram do coletivo. Entre as atrações, shows musicais, incluindo a participação da cantora Gavi, performances teatrais, aulas de culinária, recital de poesias, atividades físicas e palhaçaria, com a presença de Tina Moreira, do grupo Rátimbum

Nos últimos dois anos, o Dia da Visibilidade Lésbica era comemorado pelo coletivo com uma passeata no Centro de Vitória. Por conta da pandemia do novo coronavírus, as atividades tiveram que ser repensadas. 

"Resolvemos fazer uma celebração digital, pois a data é importante, principalmente por ressaltar a nossa existência e a busca por respeito. Convocamos vários artistas defensores da causa, como cantores, pintores, atores e poetas", explica a jornalista Carolina Maria, uma das organizadoras do evento.

Em 2019, o Dia da Visibilidade Lésbica foi comemorado com uma passeata no Centro de Vitória. Crédito: Thais Carletti
Em 2019, o Dia da Visibilidade Lésbica foi comemorado com uma passeata no Centro de Vitória. Crédito: Thais Carletti

"Pensamos em uma programação cultural extensa, que vai desde a música sertaneja até a black music. Todas as artistas  envolvidas no evento são lésbicas. Nossa ideia é mostrar para a sociedade o quanto a nossa comunidade é diversa e consegue conviver com as diferenças", ressalta a organizadora.

Com um governo de extrema-direita no poder e o avanço de pensamentos e ideias ultra-conservadoras, Carolina Maria afirma que a comunidade LGBTQ+ precisa se unir, até por questão de sobrevivência. 

"É exaustivo ser militante dos direitos das minorias no Brasil. É uma luta constante, sempre tentando combater preconceitos e estigmas sociais. No atual governo, em que o presidente endossa intolerâncias e desrespeitos, ainda é mais desafiador. Precisamos a todo momento dizer que nossas vidas também são importantes", complementa.

FESTIVAL ORGULHO CAMINHÃO

  • QUANDO: sábado (29), a partir das 14h
  • COMO ASSISTIR: gratuitamente, no Instagram do coletivo Santa Sapataria 

PROGRAMAÇÃO

  • 14h - Leitura de poemas e apresentação musical, com Marília Carneiro e Eloá Eler
  • 14h20 - Apresentação musical, com Aru Dias
  • 14h50 - Intervenção da palhaça Fifi (Tina Moreira)
  • 15h - Leitura de poesias, com Érica Carneiro
  • 15h10 - Apresentação musical, textos e poesias, com Nataly Volcati
  • 15h40 - Leitura Dramática: “Poesia Feminista Lésbica da Libertação”, com Priscila Gomes
  • 16h - Culinária: “A Arte do Bom Sanduba”, com Mari Fiorin
  • 16h50 - Performance: “Pintura Ao Vivo”, com Chama Amanda
  • 17h - Apresentação musical, com Sayra MC
  • 17h20 - Performance: “Desate os Nós”, com Geanna Abreu e Evelyn Flores
  • 17h30 - Apresentação musical, com Gavi
  • 18h - Leitura de Poemas, com Fernanda Tatagiba
  • 18h05 - Alongamento: “As Estruturas desse Caminhão”, com Ana Luísa

A Gazeta integra o

Saiba mais
Música LGBTQIA+ Cultura Arte

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.