ASSINE
Jornalista de A Gazeta desde 2008 e colunista de Política desde 2015. Publica aqui, diariamente, informações e análises sobre os bastidores do poder no Espírito Santo

Neucimar: mais perto de voltar à Câmara que à Prefeitura de Vila Velha

Presidente estadual do PSD, ex-prefeito diz não ter ambição de voltar a governar Vila Velha e que pode apoiar "outro líder com maior apoio na cidade" e "capaz de unir Vila Velha"

Publicado em 26/09/2019 às 16h50
Atualizado em 27/09/2019 às 02h46
Coluna Vitor Vogas - 27/09/2019. Crédito: Amarildo
Coluna Vitor Vogas - 27/09/2019. Crédito: Amarildo

Com a experiência de quem já ganhou muitas eleições, mas não leva uma desde 2008, o ex-prefeito de Vila Velha Neucimar Fraga demonstra-se, hoje, mais propenso a retornar para a Câmara Federal em 2021 do que a voltar a disputar a Prefeitura de Vila Velha em 2020 (seria a quarta vez consecutiva em que ele entraria nesse páreo).

Candidato a deputado federal em 2018 pelo PSD, Neucimar é o primeiro suplente da coligação que elegeu Norma Ayub (DEM) e Sérgio Vidigal (PDT). A ex-prefeita de Itapemirim é candidatíssima a prefeita de Marataízes no ano que vem (já transferiu o domicílio eleitoral e tudo). Vidigal esconde mais o jogo, mas é apontado pelo mercado político como pré-candidato a prefeito. Neucimar está convencido de que o pedetista tentará novamente voltar à Prefeitura da Serra.

Nesse caso, se pelo menos um dos dois vencer o pleito nas respectivas cidades, Neucimar herda a vaga na Câmara em fevereiro de 2021. O ex-prefeito, é claro, fará o possível para ajudá-los a triunfar.

Essa tendência de Neucimar hoje também se justifica por outros dois motivos. O primeiro é que, hoje em dia, o mar está mais suave para ser congressista em Brasília, com dois anos de mandato pela frente e boas chances de reeleição em 2022, do que para ser prefeito de cidade grande difícil de administrar e com recursos minguados. Ele sabe: já esteve nas duas posições.

O segundo é que a direção nacional do PSD, presidido no país pelo ex-ministro Gilberto Kassab, prefere que Neucimar se torne deputado federal e engrosse a bancada da sigla na Câmara. Neucimar é presidente estadual do PSD e, não sendo candidato a prefeito, também ficaria liberado para cumprir, em regime de dedicação exclusiva, a grande missão de que a cúpula nacional o encarregou:

“Estamos incumbidos de uma missão dada pela Executiva nacional do PSD, que é lançar candidatos no maior número possível de municípios com mais de 50 mil habitantes.” No Espírito Santo, isso inclui Viana, São Mateus, Aracruz, Linhares, Colatina, Cachoeiro, Guarapari, Cariacica, Serra, Vitória e Vila Velha.

OS CANDIDATOS DO PSD

Em Viana e São Mateus, o PSD ainda não definiu o candidato. Em Aracruz, o partido está tentando convencer o ex-prefeito Ademar Devens a se lançar de novo, mas ele tem resistido à ideia. Nas demais cidades citadas, a lista é a seguinte:

. Linhares: o professor universitário Lucas Scaramussa, ex-secretário municipal de Meio Ambiente;

. Colatina: o médico Paulo Martins;

. Cachoeiro: a vereadora Renata Fiório;

. Guarapari: a vereadora Fernanda Mazzelli, campeã mundial de jiu-jitsu;

. Cariacica: o vereador Celso Andreon;

. Serra: Mão, professor e goleiro da seleção brasileira de futebol de areia;

. Vitória: o vereador Mazinho dos Anjos;

E EM VILA VELHA? “NÃO TENHO AMBIÇÃO”

E então chegamos a Vila Velha, município que interessa particularmente a Neucimar e onde, sendo ou não sendo candidato, o ex-prefeito pode exercer maior influência no resultado eleitoral.

Neucimar valoriza o próprio passe, dizendo-se muito bem posicionado em pesquisas internas do PSD e de outros partidos – o que não surpreende, devido ao seu recall e à sua densidade eleitoral principalmente nas regiões 4 (Grande Cobilândia) e 5 (Grande Terra Vermelha).

Por outro lado, Neucimar indica sua forte inclinação em não ser candidato novamente, mas, em vez disso, trabalhar como cabo eleitoral em favor de “outro líder político com apoio maior dentro da cidade” e “capaz de unir Vila Velha”.

“Não decidi ainda. Mas não tenho nenhuma ambição de ser candidato a prefeito. Acho que já dei uma grande contribuição para Vila Velha quando fui prefeito [de 2009 a 2012]. Estou disposto até a construir um projeto onde nós tenhamos uma liderança com apoio maior dentro da cidade para enfrentar os problemas de Vila Velha. Acho que essa divisão de forças acaba atrapalhando a cidade em torno de um projeto maior.”

Neucimar Fraga, ex-prefeito de Vila Velha e presidente estadual do PSD

Como já fui prefeito, posso até dar força para quem nunca foi, mas desde que seja um nome capaz de unir a cidade. Politicamente, Vila Velha sempre foi muito dividida. A cidade precisa de união.

Voltando ao ponto inicial, esse desprendimento, logicamente, também passa pelas probabilidades que ele tem (e sabe ter) de retornar à Câmara dos Deputados.

“Sei que estou preparado para continuar contribuindo com a cidade, mas, como existem outras possibilidades dentro do tabuleiro político, inclusive de eu assumir o mandato de deputado federal a partir de 2021 caso Sérgio Vidigal seja eleito na Serra ou a Norma seja eleita em Marataízes, eu estou disposto, em nome da cidade, a refletir, em favor de um projeto que seja melhor que o meu para a cidade. Queremos alguém que tenha uma boa proposta e uma boa habilidade política para lidar com todos os atores políticos da cidade. Não necessariamente um candidato novo. Ninguém está eliminado. Estou conversando com todos.”

Com todos mesmo. De Tayana Dantas (Cidadania) ao prefeito Max Filho (PSDB). É assunto para uma próxima coluna.

CENA POLÍTICA

Atualmente sem mandato eletivo nem cargo público em lugar algum, Neucimar Fraga (53 anos) abriu uma empresa, em sociedade com o irmão Hallan Fraga (33 anos), de representação e serviços, cujo carro-chefe é energia fotovoltaica. Eles implantam microusinas de autogeração de energia solar. Como é daqueles que até perdem o poder, mas não perdem a piada, ele brinca com a situação: “Estou renovando as minhas energias vendendo energia solar”.

sérgio vidigal vitor vogas Norma Ayub PSD

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.