ASSINE
A Influencer Rayane Souza é uma das vozes no movimento Plus Size Capixaba. Já representou o Estado em diversos concursos de beleza plus size levando a bandeira do empoderamento e da auto estima da mulher plus

Gordofobia! Ela existe e não é piada

Se a gente parte do princípio que uma pessoa gorda adquiriu esse estado, apenas porque ela quis,estaremos excluindo todas as outras possibilidades como hormônios, genética, problemas de saúde e etc

Publicado em 04/12/2019 às 10h03
Atualizado em 30/03/2020 às 14h04
Gordofobia existe e não é piada! . Crédito: Divulgação
Gordofobia existe e não é piada! . Crédito: Divulgação

Se você ainda tem essa dúvida, talvez precisa prestar mais atenção no que acontece ao seu redor!

Gordofobia, essa nomenclatura dada a todo ato preconceituoso e discriminatório direcionado a pessoas com “excesso de peso” ou “ obesidade”.

Sim, isso existe, e eu te pergunto: O que leva uma pessoa ser gorda? Se nesse momento na sua mente veio a seguinte resposta: “Essa pessoa provavelmente não se cuidou, é uma pessoa preguiçosa, relaxada, uma pessoa que não liga para a vaidade... "

OPS! Talvez você seja gordofóbico, e eu vou te explicar o porquê.

Se a gente parte do princípio que uma pessoa gorda adquiriu esse estado, APENAS porque ela quis,estaremos excluindo todas as outras possibilidades como hormônios, genética, problemas de saúde, possíveis sequelas decorrentes de tratamentos, uso de medicamentos, transtornos depressivos e emocionais, vícios, entre outros problemas. E ao pensarmos dessa forma, percebemos o quanto nossos pré julgamentos anteriores foram preconceitusos. SIM, ISSO É GORDOFOBIA.

Gordofobia é quando você acredita que um gordo é doente, apenas por ela ser gorda. Gordofobia é quando você diz que uma pessoa magra é uma pessoa normal e uma pessoa gorda é uma pessoa gorda.

Gordofobia acontece quando você ri de alguém que não passa na roleta do ônibus, ou quando você diz que “faz GORDICE” quando come uma guloseima ou uma comida relativamente calórica. Gordofobia é quando você diz que alguém tem um rosto lindo, mas precisa emagrecer, e anula toda as qualidades daquela pessoa pelo simples fato de ela ser GORDA.

Provalvemente você já teve alguns desses pensamentos ou se expressou de maneira indevida em relação a uma pessoa gorda, e agora está se perguntando: eu sou uma pessoa gordófobica ou eu apenas não tinha informações sobre isso tudo?

Apesar de saber que o ser humano é cruel, e que por uma necessidade obscura e sem sentido, muitas vezes em busca de uma “autoafirmação“, precisa humilhar, apontar defeitos e julgar o outro, eu também acredito que a informação adequada pode nos ajudar a vencer a gordofobia.

Meus filhos serão ensinados que alguém com excesso de peso não é inferior ou menos feio que outra pessoa. Também irão aprender que a beleza está em todo lugar. Que o respeito pelo individuo é o pilar de uma sociedade equilibrada. Que a saúde alheia nada me interessa e que questionar a saúde do próximo baseado nas minhas visões sobre o que é “saudável” não me cabe.

Acredito que assim a gente vai mudando o olhar que fomos ensinados a ter em relação a uma pessoa gorda. A gordofobia nasceu com a gente. Nasceu comigo também. Eu cresci ouvindo que jamais iria me relacionar se eu não fosse magra. A gente cresce e passa pra frente a ideia de que ser uma pessoa gorda é ser uma pessoa problemática.

Você não precisa achar uma pessoa gorda bonita, ok? Isso não é gordofobia! Mas você precisa colocar a sua língua para dentro, se a sua opnião sobre isso for capaz de atrapalhar a autoestima de alguém.

Ninguém tá aqui pra medir o colesterol alheio ou padronizar o que é normal ou não. A gente está aqui para ser feliz! Ser feliz, amado, respeitado! Então comece você a respeitar o próximo e quem sabe assim a gente possa ter um pouquinho de orgulho da humanidade que estamos criando.

Não faça piadas com pessoas gordas. Não seja fiscal do prato de comida dos outros. Não questione a saúde do outros sem legitimidade. E, principalmente, fique calado se sua opinião não agrega positivamente à vida de alguém.

Gordofobia não é piada! 

A Gazeta integra o

Saiba mais
preconceito

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.