ASSINE

Governo confirma 9 mortos e cerca de 300 desaparecidos em Brumadinho

O governo informa que, segundo dados transmitidos pelo representante da Vale ao governador Romeu Zema, havia 427 pessoas no local

Publicado em 26/01/2019 às 07h34
Equipe dos Bombeiros de Minas socorre vítima do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho . Crédito: Reprodução | TV Record
Equipe dos Bombeiros de Minas socorre vítima do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho . Crédito: Reprodução | TV Record

As equipes de resgate que atuam na área do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho já resgataram nove corpos, segundo informou em nota o governo de Minas Gerais. Ainda não há a identificação das vítimas fatais. Foram retiradas nove pessoas com vida da lama e cerca de 100 pessoas ilhadas foram resgatadas. O governo informa que, segundo dados transmitidos pelo representante da Vale ao governador Romeu Zema, havia 427 pessoas no local, sendo que 279 foram resgatadas vivas. Cerca de 300 pessoas desaparecidas, no momento, com vinculação à empresa ou próximas da região da barragem. Bombeiros já solicitaram o nome dessas pessoas à empresa.

O governador Romeu Zema, acompanhado do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi para o local do rompimento das barragens. em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O acidente em Brumadinho ocorre três anos depois da tragédia em Mariana , também em Minas, que deixou 19 mortos.

O governo informou ainda que cerca de 100 bombeiros estão no local e o contingente será dobrado a partir desta madrugada. Um posto de comando foi montado em uma faculdade de Brumadinho e será mantido pelos próximos dias. Um número 0800 para envio de informações sobre pessoas desaparecidas na região será criado.

Em entrevista, o presidente da Vale, Fabio Schvartsman, disse que havia 300 funcionários no local no momento da tragédia. A maioria dos atingidos é formada por funcionários próprios e terceirizados. A barragem tinha baixo risco de acidente, mas alto potencial de danos , segundo documento da Agência Nacional de Águas.

O presidente da empresa disse que ainda não há informações sobre o que provocou o acidente. E que os esforços estão concentrados agora no resgate das vítimas. Ele confirmou que a Barragem I se rompeu, e o vazamento fez com que uma outra barragem da Vale, ao lado, transbordasse.

A Gazeta integra o

Saiba mais
barragem brumadinho

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.