ASSINE

Bolsonaro diz que governo brasileiro enviou consulta aos EUA

Presidente indicou seu filho para ser embaixador do Brasil em Washington

Publicado em 26/07/2019 às 12h57
Jair Bolsonaro. Crédito: Antonio Cruz/Agência Brasil
Jair Bolsonaro. Crédito: Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (26) que não tem pressa para a nomeação de seu filho, Eduardo, como embaixador nos Estados Unidos. Ele confirmou também que o governo brasileiro enviou nesta semana a consulta formal para os americanos sobre a nomeação. 

"Acho que foi mandado ontem o 'agrément'. Acho que foi ontem se eu não me engano. Não tenho certeza. Eu acertei com o Ernesto [Araújo, chanceler], se não foi ontem, foi hoje. A gente não está com pressa", disse o presidente a jornalistas no Palácio da Alvorada. 

O envio da consulta é uma das etapas formais da nomeação do embaixador.

Bolsonaro decidiu indicar o filho para assumir o posto diplomático em Washington. Presidente da Comissão de Relações Exteriores na Câmara, o deputado federal tem acompanhado o pai em viagens internacionais. 

Segundo súmula do STF (Supremo Tribunal Federal), nomeação de cônjuge ou parente de até terceiro grau para exercício de cargo em comissão ou de confiança em qualquer dos poderes da União violaria a Constituição Federal. 

De acordo com a CGU (Controladoria-Geral da União), a vedação diria respeito apenas à indicação a cargos administrativos, e não políticos. Para se tornar embaixador, Eduardo precisará também passar por avaliação do Senado brasileiro. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
eduardo bolsonaro eua

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.