ASSINE
Oferecimento:
Modo de Visualização:

Canal do Rio Pequeno é reaberto em Linhares

Fechamento aconteceu para evitar que a água do Rio Doce, que está contaminada com rejeitos de minério, invada as lagoas da região. Abertura do canal aconteceu nesta quarta-feira (02)

Publicado em 03/01/2019 às 11h50
Abertura do canal do Rio Pequeno em Linhares. Crédito: Internauta
Abertura do canal do Rio Pequeno em Linhares. Crédito: Internauta

Após ser fechado na segunda-feira (31) por conta das fortes chuvas que atingiram Linhares e região nos últimos dias, o canal entre o Rio Pequeno e a Lagoa Juparanã foi reaberto nesta quarta-feira (2). A decisão de fechamento foi da Fundação Renova, com o objetivo de impedir o contato das águas das lagoas da região com o Rio Doce.

O nível do Rio Doce ficou elevado por conta do grande volume de chuva na região. A água do rio está contaminada com rejeitos de minério depois do rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), em 2015, e não pode entrar no Rio Pequeno e nem nas lagoas.

Por conta da baixa no nível do Rio Doce, o canal foi reaberto. Entre quarta e quinta-feira, o nível diminuiu 30 centímetros. Em nota, a Renova ressaltou que tomou todas as medidas de segurança para o fechamento e a reabertura do canal.

Moradores ribeirinhos e produtores rurais haviam ficado insatisfeitos com o fechamento do canal, com receio que a água da Lagoa Juparanã inundasse casas e pastos, como já aconteceu em outras ocasiões. No entanto, a fundação garantiu que não havia risco de alagamento.

CONSTRUÇÃO

O canal foi construído no começo do ano passado e foi aberto em abril. Em setembro, uma nova obra foi feita para ampliá-lo e aumentar sua vazão. Por questões de segurança, 56 famílias foram retiradas de suas casas e o trânsito foi alterado na ocasião.

A construção do canal foi realizada pela Renova depois que a Lagoa Juparanã (que deságua no Rio Pequeno) ganhou nível e ficou represada por conta da barragem que impede que a água do Rio Doce invada o Rio Pequeno.

A Gazeta integra o

Saiba mais
linhares rio doce linhares

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.