ASSINE

Loja incendiada também tinha alvará da prefeitura vencido

Segundo a secretaria de Desenvolvimento da Capital (Sedec), o estabelecimento estava com o alvará de localização e funcionamento vencido desde outubro de 2017

Publicado em 21/09/2019 às 08h36
Atualizado em 21/09/2019 às 11h45
Defesa Civil faz avaliação em loja incendiada neste sábado. Crédito: José Carlos Schaeffer
Defesa Civil faz avaliação em loja incendiada neste sábado. Crédito: José Carlos Schaeffer

A loja incendiada na sexta-feira (20) na Vila Rubim tinha situação de alvará irregular também com a prefeitura de Vitória. Segundo a secretaria de Desenvolvimento da Capital (Sedec), o estabelecimento estava com o alvará de localização e funcionamento vencido desde outubro de 2017. Ainda de acordo com a prefeitura, de lá para cá o responsável recebeu 57 autos de infração.

Na mesma sexta-feira, o Corpo de Bombeiros já havia informado que o estabelecimento não possuía o alvará da corporação desde setembro de 2017.

Questionado se esse tipo de estabelecimento precisa de autorização especial para armazenar o material, o tenente-coronel Carlos Wagner explicou: "Não tem autorização especial, mas precisa cumprir tudo aquilo que o Corpo de Bombeiros determina para que venha ter o alvará. São várias exigências como, por exemplo, rota de fuga, extintores de incêndio. Dependendo do tamanho da loja, sistema hidráulico preventivo. Essa loja não tinha o alvará desde setembro de 2017", disse.

O proprietário da loja, Moisés Alves da Cruz esteve no local na manhã deste sábado (21), acompanhando o trabalho de controle de incêndio pelos bombeiros. Questionado sobre o que pode ter causado o incêndio, ele preferiu aguardar os laudos oficiais. "Se eu tentar imaginar é especulação. Acho melhor esperar a perícia que vai determinar o que aconteceu realmente", disse.

Moisés, de camisa cinza, sendo consolado por amigos e funcionários durante incêndio. Crédito: Carlos Alberto Silva
Moisés, de camisa cinza, sendo consolado por amigos e funcionários durante incêndio. Crédito: Carlos Alberto Silva

Moisés afirmou ainda não ter ideia do prejuízo, pela dimensão do desastre. Sobre seguro, afirmou ter sobre a loja, mas não das mercadorias.

O INCÊNDIO

Um incêndio de grandes proporções destruiu uma loja e um galpão de couros, tecidos e demais produtos inflamáveis, na tarde desta sexta-feira (20), na Vila Rubim, Centro de Vitória.

Segundo testemunhas, as chamas começaram por volta das 15h30. Labaredas e muita fumaça tomaram conta da região. O Corpo do Bombeiros informa que foi acionado às 15h50. As chamas destruíram toda a loja e o depósito.

Com um total de 40 bombeiros, o incêndio ficou sob controle horas depois do combate, por volta das 23 horas, quando o fogo foi contido, sem risco de se alastrar, e atingir imóveis vizinhos.

cbn vitoria

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.