ASSINE

Governo do ES promete entregar 100 novas creches em quatro anos

A proposta é corrigir um déficit de vagas para a faixa etária de zero a cinco anos. Muitas crianças estão fora da escola pela baixa oferta

Publicado em 26/08/2019 às 18h55
Criança desenha durante atividade na creche. Crédito: Erika Fletcher/Unsplash
Criança desenha durante atividade na creche. Crédito: Erika Fletcher/Unsplash

Em quatro anos, o Espírito Santo vai ter pelo menos 100 novas creches distribuídas por todos os municípios, com oferta de vagas para crianças de zero a cinco anos, segundo o Governo do Estado. Desse total, 28 estão em obras e serão entregues a partir de 2020, outras oito estão em licitação. Entre as cidades contempladas na primeira etapa estão Cariacica, Domingos Martins, Anchieta e Colatina. 

Embora não tenha divulgado a estimativa de vagas, a proposta do governo é cobrir um déficit hoje existente para atender a faixa etária da educação infantil. Muitas crianças estão fora da escola pela baixa oferta. Há metas do Plano Nacional de Educação (PNE), que serviram de referência para a elaboração do plano estadual, ainda não cumpridas, como a universalização do atendimento de crianças de 4 e 5 anos que deveria ter sido executada até 2016. 

A ampliação da oferta está sendo feita numa parceria do Estado, que usa recursos próprios, com as prefeituras. Para chegar às 100 unidades, o governo conseguiu aprovação na Assembleia Legislativa e vai pegar um empréstimo junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no valor de R$ 276,43 milhões. 

Com o dinheiro, a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) vai conduzir os projetos para construção ou reforma e ampliação de unidades de educação infantil, além de fazer investimento em material didático, mobiliário, formação de professores e sistema de gestão escolar por meio do programa Pacto pela Aprendizagem no Espírito Santo (Paes). Aos municípios, cabe a adesão ao programa e a disponibilização de terreno quando se tratar de obra nova. 

O secretário Vitor de Angelo diz que o número exato de creches só vai ser definido a partir da formalização do acordo com o BID, mas assegura que serão pelo menos 100 até o final da atual administração, em 2022. Talvez nem todas entregues, mas iniciadas. "Vamos trabalhar para entregar todas", assegura.

Vitor aponta que a proposta é que cada um dos 78 municípios seja contemplado com, no mínimo, uma creche, mas a distribuição e o tamanho de cada unidade vai levar em consideração a demanda da região. "A realidade de cada cidade é muito distinta, mas para fazer esse atendimento estamos trabalhando com duas premissas. A primeira é o que está no Plano Estadual de Educação (PEE):  ter 50% das crianças de zero a três anos matriculadas (até 2025), e universalizar o atendimento de 4 e 5 anos."

E acrescenta: "a segunda premissa é buscar que essa distribuição seja razoavelmente igualitária no território porque, eventualmente, pode-se conquistar o que está no PEE, mas termos um município com um percentual muito alto e, outro, muito baixo. Na média, tudo certo, mas não nos interessa esse tipo de política. Buscamos um atendimento equânime."

A previsão de Vitor é que, após alguns trâmites para o acordo com o BID, que inclui votação no Senado Federal, os recursos sejam liberados em fevereiro de 2020 e, então, as novas obras começam a ser preparadas. Já no próximo mês, a Sedu vai fazer uma cerimônia com as prefeituras para repactuação do Paes, quando deve ser formalizada a adesão ao programa para receber os investimentos.   

MUNICÍPIOS QUE JÁ ESTÃO COM OBRAS

Afonso Cláudio

Águia Branca

Alfredo Chaves

Anchieta

Atílio Vivácqua

Boa Esperança

Brejetuba

Cariacica

Colatina

Conceição do Castelo

Domingos Martins

Ecoporanga

Guaçuí

Ibiraçu

Ibitirama

Iconha

Jerônimo Monteiro

Laranja da Terra

Marechal Floriano

Mimoso do Sul

Montanha

Muqui

Pedro Canário

Pinheiros

Santa Leopoldina

São Roque do Canaã

Vargem Alta

Vila Pavão

 

A Gazeta integra o

Saiba mais
educação espírito santo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.