ASSINE

Dois em cada 10 cursos superiores são ruins no Espírito Santo

Resultado no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) foi abaixo do esperado

Publicado em 09/10/2018 às 15h15
Oito cursos da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) tiveram nota abaixo do esperado no Enade. Crédito: Ricardo Medeiros | Arquivo
Oito cursos da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) tiveram nota abaixo do esperado no Enade. Crédito: Ricardo Medeiros | Arquivo

Dois de cada 10 cursos superiores avaliados pelo Ministério da Educação (MEC) no Espírito Santo apresentam resultado no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) abaixo do esperado. Eles obtiveram conceito 1 e 2 na avaliação realizada em 2017, cujo resultado foi divulgado nesta terça-feira (9). O conceito Enade é um dos indicadores de qualidade do ensino superior e a maior nota é 5.

Nesta edição, foram submetidos à prova alunos concluintes de cursos de bacharelado em ciências exatas e licenciaturas e áreas afins, além de tecnólogos em controle de processos industriais, informação e comunicação, infraestrutura e produção industrial. 

De 246 cursos, sete receberam conceito 1, o que representa 2,84% dos avaliados no ano passado, e outros 45 obtiveram conceito 2, o equivalente a 18,29% do total. Nesse universo, há oito da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), 5 do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) e 39 de instituições particulares. 

Entre os cursos da Ufes com resultado abaixo do esperado estão:

- Matemática (Bacharelado) | São Mateus

- Física (Licenciatura) |Vitória

- Ciência Biológicas (Bacharelado) | São Mateus

- Filosofia (Licenciatura) | Vitória

- Sistemas de informação | Alegre

- Ciências Sociais (Bacharelado) | Vitória

- Engenharia | São Mateus

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao MEC, os resultados não podem ser comparados de um ano para o outro, pois avaliam o desempenho dos estudantes de áreas distintas.  Mas, ainda de acordo com o órgão, é importante que as instituições de ensino se apropriem dos dados para melhorar seus projetos pedagógicos e, assim, aumentar o aproveitamento dos alunos ao longo do curso. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.