ASSINE

Atividades financeiras avançam 4,0% em 2020, mostra IBGE

Os dados são das Contas Nacionais apuradas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou nesta quarta-feira o desempenho do PIB no ano passado

Publicado em 03/03/2021 às 16h43
Atualizado em 03/03/2021 às 16h44
Economia do ES começa a se recuperar após a crise causada pelo coronavírus
As indústrias extrativas tiveram expansão de 1,3% no ano passado. O aumento na extração de óleo e gás mais do que suplantou a queda nos minérios ferrosos. Crédito: Stock/Adobe

Apesar do choque provocado pela pandemia do novo coronavírus, as atividades financeiras avançaram 4,0% no ano de 2020 em relação a 2019, enquanto as atividades imobiliárias cresceram 2,5%. Os dados são das Contas Nacionais apuradas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou nesta quarta-feira o desempenho do PIB no ano passado.

As indústrias extrativas tiveram expansão de 1,3% no ano passado. O aumento na extração de óleo e gás mais do que suplantou a queda nos minérios ferrosos.

O setor de informação e comunicação recuou 0,2% em 2020, a produção e distribuição de eletricidade, água e esgoto recuaram 0,4%, e o comércio encolheu 3,1%.

A indústria de transformação teve uma retração de 4,3% em 2020, enquanto a construção recuou 7,0%, puxada por uma perda nas obras de infraestrutura.

O segmento de transporte e armazenagem caiu 9,2%, e as outras atividades de serviços diminuíram 12,1%.

A agropecuária teve um avanço de 2,0% em 2020, puxado pelo bom desempenho das culturas de soja, café e milho.

QUARTO TRIMESTRE 

Conforme o IBGE, as atividades financeiras caíram 0,3% no quarto trimestre de 2020 ante o terceiro trimestre do ano, enquanto as atividades imobiliárias avançaram 0,8%.

As indústrias extrativas recuaram 4,7% na passagem do terceiro para o quarto trimestre de 2020, informação e comunicação subiram 3,8%, e produção e distribuição de eletricidade, água e esgoto recuaram 1,2%.

O comércio avançou 2,7% no quarto trimestre ante o terceiro, a indústria de transformação cresceu 4,9%, mas a construção recuou 0,4%.

O setor de transporte e armazenagem teve expansão de 6,2%, enquanto as outras atividades de serviços cresceram 6,8%.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.