ASSINE

Sobe para dez o número de mortos e cai para 299 os desaparecidos

Cães farejadores são usados pelos bombeiros para ajudar a encontrar os corpos

Publicado em 26/01/2019 às 14h48
 . Crédito: UARLEN VALÉRIO/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDO
. Crédito: UARLEN VALÉRIO/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDO

Natália Oliveira, de O Tempo (MG) - Neste sábado (26) subiu para dez o número de mortos após o rompimento da barragem Mina do Feijão em

Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Cães farejadores são utilizados pelo Corpo de Bombeiros para ajudar a encontrar os corpos.

A médica do trabalho Marcelle Porto Cangussu, enteada do juiz Christian Garrido Higuchi, que coordena a Central de Precatórios do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), é a primeira vítima confirmada da tragédia do rompimento da barragem I da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Um Instituto Médico-Legal (IML) foi montado em Brumadinho para ajudar na identificação das vítimas.

DESAPARECIDOS

Já o número de desaparecidos caiu para 299, ele foi atualizado após a confirmação de dez mortes e após os bombeiros registrarem alguns resgates.

A Gazeta integra o

Saiba mais
bombeiros brumadinho desaparecidos minas gerais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.