ASSINE

Bandidos roubam carro automático e se atrapalham ao fugir em Vila Velha

Assaltantes pediram ajuda do dono do veículo, um advogado, para conseguir dar partida e sair com um utilitário de luxo na Prainha

Publicado em 26/02/2019 às 13h15
Câmera mostra momento em que bandidos chegam . Crédito: Videomonitoramento
Câmera mostra momento em que bandidos chegam . Crédito: Videomonitoramento

Um advogado teve um Jeep Compass roubado por três bandidos na noite desta segunda-feira (26) na Prainha, em Vila Velha. Os assaltantes ainda pediram a ajuda da vítima duas vezes, porque não conseguiam ligar o veículo, que possui câmbio automático.

O caso aconteceu por volta das 22 horas. O advogado estava mexendo em alguns objetos na porta de trás do carro quando três criminosos chegaram em um outro veículo. Eles estavam armados e renderam a vítima. 

Após renderem o advogado, os bandidos pediram que ele fosse em direção a um muro. Um deles entrou no carro para tentar ligar o veículo e não conseguiu. O advogado foi chamado, conseguiu ligar, e saiu em outra direção, mas foi chamado novamente e conseguiu dar a partida no carro para os bandidos irem embora.

ASSISTA AO VÍDEO ABAIXO

Segundo moradores da Prainha, o bairro é perigoso durante a noite e não tem policiamento reforçado. No horário em que advogado foi assaltado não havia movimentação de moradores, apesar de existirem várias casas na região.

Os crimes acontecem, no entanto, durante o dia também. Uma mulher contou que já roubaram uma bicicleta dela. Ela explicou que não tem policiamento nem de dia e nem de noite.

POLICIAMENTO

A Polícia Militar informou, em nota, que a região conta com policiamento ostensivo de dia e de noite e diversas operações são feitas na região. “No entanto, é importante frisar que apesar das ações policiais, indivíduos se aproveitam de algumas situações para cometerem os delitos. Por isso, a PM reforça que o auxílio da população para uma ação ainda mais eficaz da polícia é de extrema importância. Em casos de suspeitas ou ocorrência de crime em andamento, uma viatura deve ser imediatamente acionada via Ciodes (190)”, finalizou na nota.

Já a Polícia Civil declarou que investiga todos os casos formalizados nas delegacias e orienta que as vítimas desse tipo de caso registrem a ocorrência em qualquer delegacia, munidas de todo material que comprove o crime e que auxilie a polícia no trabalho de investigação. “Se não teve detido em flagrante pela Policia Militar ou Guarda Municipal e a vítima registrou o boletim na Delegacia, o caso será investigado pela Polícia Civil”, completou.

Denúncias podem ser feitas pelo Disque-Denúncia, no site disquedenuncia181.es.gov.br ou pelo telefone 181. “No site, é possível a pessoa anexar imagens e vídeos de ações criminosas. Somente em Janeiro deste ano, o serviço do Disque-Denúncia ajudou a levar 95 criminosos para a cadeia”, finalizou na nota.

Com informações de Fabíola de Paula, da TV Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais
assalto

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.