ASSINE

Após cinco anos, desfile da Independência volta a acontecer em Vitória

Apresentação encantou moradores na Avenida Beira-mar, no Centro de Vitória

Publicado em 07/09/2019 às 03h35
Atualizado em 07/09/2019 às 06h50
Desfile cívico-militar acontece no Centro de Vitória. Crédito: José Carlos Schaeffer
Desfile cívico-militar acontece no Centro de Vitória. Crédito: José Carlos Schaeffer

Depois de cinco anos, o desfile cívico-militar da Independência, no Espirito Santo, volta a ser realizado em Vitória. A apresentação teve início às 9h e terminou por volta das 11h30 na Avenida Beira-Mar, no Centro da Capital.

O desfile teve a participação de 1350 estudantes da estudantes das redes municipais da Grande Vitória, além de membros de organizações da sociedade civil como a APAE e a Legião da Boa Vontade (LBV).

Entre as forças de segurança foram cerca de 1000 agentes, entre membros do Exército, Marinha, Polícia Federal, Policia Militar, Policia Civil, Corpo de Bombeiros, Guardas Municipais de Vitória, Vila Velha e Serra.

Este vídeo pode te interessar

Além de homens e viaturas, helicópteros da Polícia Militar e embarcações da Marinha do Brasil também fizeram exibições para o público na Baía de Vitória.

Milhares de pessoas compareceram ao desfile para prestigiar os estudantes e militares. A emoção tomou conta do público em vários momentos. O evento também contou com a presença do governador Renato Casagrande e da vice-governadora Jaqueline Moraes, do prefeito de Vitória, Luciano Rezende, do senador Marcos Do Val dentre outras autoridades.

Casagrande garantiu que os desfiles seguem em Vitória durante os próximos quatro anos de governo. "A retomada do desfile oficial em Vitória é a retomada do respeito pela nossa Capital, para que a gente possa recuperar o amor pelo nosso país e pelo nosso estado do Espírito Santo", disse.

O Prefeito de Vitória, Luciano Rezende, comemorou a volta do desfile. "Casagrande tirou Vitória do castigo cívico que foi imposto a ela nos últimos quatro anos. A única capital brasileira que ficou sem desfile foi Vitória", afirmou.

As comemorações da Independência do Brasil ocorriam em outros municípios desde 2015, no governo de Paulo Hartung (sem partido), desafeto do prefeito de Vitória, Luciano Rezende (PPS), o que virou motivo de disputa político-eleitoral.

De acordo com a Casa Militar, cerca de sete mil pessoas, entre público e participantes, estiveram presentes no desfile deste sábado.

VEJA FOTOS

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.