Destaques
Dom, 23 de Janeiro de 2022
O cotidiano das nossas cidades, a cultura, a política, a economia e o comportamento da sociedade estão no foco da coluna, que também acompanha de perto as políticas públicas e suas consequências para os cidadãos

Vitória pode criar força-tarefa para tentar impedir gravidez precoce

Proposta está num projeto de lei do presidente da Câmara, Davi Esmael (PSD), que é evangélico

Vitória
Publicado em 28/07/2021 às 02h05
Em 2020 aconteceram 308 partos em meninas de 10 a 14 anos e outros 6.518 em gestantes de 15 a 19 anos no ES
Em 2020, foram feitos 308 partos em meninas de 10 a 14 anos e outros 6.518 em gestantes de 15 a 19 anos no ES. Crédito: Anasps/Divulgação

Câmara de Vitória está discutindo um projeto de lei que institui um trabalho de conscientização e combate à gravidez precoce. Segundo o vereador Davi Esmael (PSD), presidente da Casa e autor da matéria, o sistema Datasus (SUS) mostra que em 2020 aconteceram 308 partos em meninas de 10 a 14 anos no Espírito Santo e outros 6.518 em gestantes de 15 a 19 anos. Foram 17 partos por dia, em média.

Os números da gravidez na adolescência também são expressivos neste ano. Em 2021, com dados atualizados até 8 de julho, foram realizados 2.904 partos no grupo de meninas de 10 a 19 anos. Desse total, 174 foram feitos em Vitória.

“Temos fartos estudos que mostram como a gravidez na adolescência gera problemas de saúde para a mãe e o bebê, além de grande chance de abandono escolar. Isso precisa nos preocupar mais e nos levar a dialogar com os adolescentes sobre esse tema tão complexo”, disse o proponente do projeto.

O trabalho de conscientização seria feito com a criação de uma força-tarefa formada por profissionais especializados no assunto, envolvendo professores, psicólogos e médicos, por exemplo.

Apelidado de “Programa Eu Escolhi Esperar”, o projeto de Esmael, que é evangélico, foi elaborado em parceria com o pastor e conferencista Nelson Jr., idealizador do movimento nacional com o mesmo nome. Em seu trabalho com a juventude ele defende a conscientização sobre a importância de esperar o tempo certo para desfrutar a sexualidade e também a gravidez.

A proposta vai a votação na Comissão de Justiça da Câmara na próxima segunda-feira (2) e seguirá depois para as demais comissões permanentes da Casa.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Vitória (ES) Câmara de Vitória gravidez Infância Adolescência

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.