Ativo 1
A Gazeta

Eleição no MPES

Por Letícia Gonçalves

Entenda a escolha do novo procurador-geral de Justiça

Ativo 1
A Gazeta

Os inscritos

Cinco membros do Ministério Público do Espírito Santo se inscreveram para a integrar a lista tríplice.

Ativo 1
A Gazeta

Eder pontes

É o atual procurador-geral de Justiça do Estado e está no terceiro mandato (não consecutivo) à frente da instituição. Tornou-se membro do MPES em 1993.

Ativo 1
A Gazeta

Adélcio Caliman

Promotor de Justiça desde 1992. Presidiu a Associação do MPES. Nunca ocupou cargos na administração superior da instituição.

Ativo 1
A Gazeta

Luciana Andrade

Promotora de Justiça desde 2003, é secretária-geral do gabinete do procurador-geral de Justiça e coordenadora da Assessoria de Gestão Estratégica.

Ativo 1
A Gazeta

Luciano da costa barreto

Promotor de Justiça, é o atual gerente-geral do MPES. É uma espécie de braço direito do procurador-geral. Ingressou na instituição em 2003.

Ativo 1
A Gazeta

Marcello queiroz

Promotor de Justiça desde 1991. Presidiu a Associação Espírito-Santense do MPES. É a terceira vez que se inscreve para disputar um lugar na lista tríplice.

Ativo 1
A Gazeta

A eleição

Está marcada para 20 de março de 2020. Os membros do MPES (procuradores e promotores) votam nos inscritos. Cada um pode votar em três candidatos.

Ativo 1
A Gazeta

A Lista tríplice

Os três mais votados integram a lista tríplice. Em até 72 horas após a eleição, os nomes são encaminhados para o governador do Estado.

Ativo 1
A Gazeta

A escolha

O governador do Estado escolhe um dos três para ser o chefe do MPES, não necessariamente o mais votado. Mas a Associação Nacional dos Membros do Ministério Público recomenda que o mais votado seja o apontado.

Ativo 1
A Gazeta

A Posse

Está marcada para dia 4 de maio de 2020. O mandato do procurador-geral de Justiça é de dois anos.