ASSINE

Nova tendência para residências de alto padrão chega a Vitória

Vitória terá empreendimento inédito com o conceito de arquitetura biofílica, que privilegia o contato com elementos da natureza, sem abrir mão de estrutura e conforto

Publicado em 19/11/2020 às 18h09
foto de conteúdo patrocinado. Não usar
Sala é integrada à varanda, ampliando os espaços, com uma das mais belas vistas da cidade. Crédito: MZI/ divulgação

Ganhando cada vez mais espaço – e fazendo ainda mais sentido num momento em que o mundo se viu diante das restrições de uma pandemia –, a arquitetura biofílica pode ser inserida no cotidiano de várias maneiras, mas a essência é optar por ambientes e produtos que, de alguma forma, resgatem a conexão com a natureza. A palavra de origem grega que une bios (vida) e philia (amor, amizade) define uma nova linha da arquitetura, que privilegia o contato com a natureza e seus elementos.

Vitória está prestes a receber um empreendimento de alto padrão, dentro deste conceito inédito no Estado. “Há uma mudança de valores. As pessoas começam a perceber que estar em contato com elementos naturais faz diferença para a saúde física e mental. E mais do que isso: não é preciso abrir mão de estrutura, conforto, exclusividade para viver num ambiente que também abra espaço para a convivência harmônica com a natureza. É uma nova visão do que é luxo, do que é importante, do que é valor”, considera Rachel Menezes, diretora da MZI, empresa responsável pelo empreendimento batizado de Landscape, desenvolvido em parceria com a Empar e a Metron Engenharia.

Segundo ela, a proposta do Landscape é exatamente essa fusão.

Rachel Menezes

Diretora da MZI

"A ideia é estar no ‘coração da cidade’, em um bairro que tem o privilégio de reunir, ao mesmo tempo, comércio, serviços e espaços públicos de lazer e diversão, mas viver num ambiente em que cada detalhe foi pensado para oferecer experiências de contato com o verde, o ambiente natural e a qualidade de vida"
foto de conteúdo patrocinado. Não usar
Horta é um dos espaços pensados para estimular o convívio. Crédito: MZI/ divulgação

O empreendimento, na Enseada do Suá, terá 44 unidades residenciais com 171 metros quadrados de área privativa, além de opções garden e coberturas, e uma infinidade de diferenciais, das soluções permitidas pela planta do apartamento à área comum. “São quatro quartos, além de um quinto espaço que pode ser adequado à necessidade de cada morador, se transformando, por exemplo, em ampliação do closet ou em um escritório. Cada andar tem dois apartamentos, mas haverá halls e elevadores privativos, trazendo mais exclusividade e privacidade aos moradores”, explica.

foto de conteúdo patrocinado. Não usar
Cobertura do residencial Landscape. Crédito: MZI/ divulgação

A concepção do empreendimento envolveu nomes dos mais significativos da arquitetura nacional e capixaba, como Vivian Coser, Kennedy Vianna, Leonardo Magrini e Roberto Riscala.

CONCEITO EM TODOS OS DETALHES

O conceito de arquitetura biofílica está presente em todo o empreendimento. Para se ter ideia, o projeto paisagístico é de Roberto Riscala, um dos maiores paisagistas do país, que tem no currículo cerca de 1,2 mil jardins projetados no Brasil, além de trabalhos no Uruguai e na Argentina.

“Riscala assinou, recentemente, o projeto de reestruturação da área externa do Palácio Tangará para a reabertura após o período de pandemia, que a pedido do hotel, o cinco estrelas mais sofisticado de São Paulo, privilegiou os espaços abertos. Aliás, o que já era uma tendência, um desejo e uma busca – estar mais próximo à natureza e ter espaços privilegiados ao ar livre – ganhou ainda mais força neste momento de restrição social”, ressalta Rachel.

foto de conteúdo patrocinado. Não usar
Paisagismo se destaca na área da piscina, criando um ambiente sofisticado e relaxante. Crédito: MZI/ divulgação

Roberto Riscala acredita nesta ressignificação dos espaços neste momento “Todo mundo voltou a entender que a casa não pode ser só um dormitório. Ela tem que ser uma extensão da sua vida, um ninho, um espaço onde o indivíduo e sua família consigam se sentir bem. E, nesse sentido, vejo que o Landscape é um empreendimento ‘bem resolvido’, com atributos que se conectam e se complementam”, considera o paisagista.

“Sem sair de casa, a família terá acesso a lazer em meio à natureza, como se estivesse num parque. O Landscape terá, por exemplo, uma brinquedoteca com mais de 80 metros quadrados, um playground com brinquedos em madeira e uma quadra recreativa”, ressalta Rachel Menezes.

foto de conteúdo patrocinado. Não usar
Fachada do Landscape traz elementos que se conectam com a natureza. Crédito: MZI/ divulgação
imóveis Mercado imobiliário

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.