ASSINE

Arroz Sepé é garantia de qualidade na mesa dos capixabas

Produzido pela Cotrisel, do Rio Grande do Sul, a marca está há mais de 30 anos no mercado do Espírito Santo, e é sempre lembrada pelo consumidor

Publicado em 15/12/2020 às 15h40
Unidade da Cotrisel, produtora da marca de arroz Sepé
Sede da Cotrisel, produtora da marca de arroz Sepé: o grão representa cerca de 50% do faturamento da cooperativa. Crédito: Cotrisel/Divulgação

A manutenção da qualidade do produto, o comprometimento com o abastecimento e a logística estabelecidos para que o arroz continue chegando à mesa dos capixabas. Essas são as promessas para 2021 da Cooperativa Tritícola Sepeense (Cotrisel), do Rio Grande do Sul, mais conhecida pela marca Sepé. Neste ano, na 11ª edição especial do Marcas de Valor da Rede Gazeta, o arroz Sepé continua em evidência.

“Modernizamos toda nossa estrutura, seja na indústria, adquirindo novos equipamentos e reforçando o controle de qualidade, na comercialização e negociação, garantindo a entrega e aplicando preços de acordo com o mercado, e também investindo em marketing, criando novos projetos, campanhas e ações", pontua o diretor-financeiro da Cotrisel, Pedro Milton Bolzan de Franceschi.

O arroz Sepé está há mais de 30 anos no mercado capixaba. Além do dedicado trabalho dos representantes comerciais que trouxeram o produto para o Espírito Santo, Pedro Milton ressalta o bom relacionamento da marca com os clientes.

Pedro Milton Bolzan de Franceschi

Diretor-financeiro da Cotrisel

"O Espírito Santo é a nossa segunda casa, um Estado que nos acolhe com todo amor e carinho. Para mim e para todos do arroz Sepé, ser lembrado como marca de valor nos dá energia para continuar, nos motiva a estar cada vez mais próximos do nosso consumidor, a estarmos em busca de novas tecnologias para que possamos sempre oferecer o melhor"
Pedro Milton Bolzan de Franceschi, diretor-financeiro da Cotrisel/arroz Sepé
Pedro Milton Bolzan de Franceschi, diretor-financeiro da Cotrisel, ressalta que o arroz Sepé está há mais de 30 anos no mercado capixaba. Crédito: Cotrisel/Divulgação

CORONAVÍRUS

Em um cenário marcado pela pandemia do novo coronavírus, Pedro Milton avalia que o momento é desafiador, mas também pode ser encarado como uma oportunidade de formas de trabalho diferentes. Mesmo com a adoção de novos hábitos cotidianos, ele considera que 2020 tem sido um ano positivo, repleto de aprendizados e reinvenção.

“Estamos torcendo para que o cenário se normalize em breve e que possamos aos poucos retomar as rotinas. Foi um ano que nos mostrou que devemos estar mais próximos das pessoas que tiveram que ficar em casa, por isso estamos apostando em novas estratégias de marketing, apoiando artistas e entidades em ações que beneficiem a população”, frisa.

HISTÓRIA

A Cotrisel iniciou seus trabalhos no dia 20 de setembro de 1957, a partir de um pequeno grupo de agricultores de São Sepé, região central do Rio Grande do Sul, que buscava uma alternativa para a comercialização de seus produtos agrícolas. O Arroz Sepé abastece clientes em nove estados, incluindo o Espírito Santo.

Atualmente, é uma das maiores cooperativas da região, fornecendo serviços da mais alta qualidade a seus clientes e, há mais de 40 anos, tem como carro-chefe o beneficiamento e a industrialização de arroz, sendo o grão cerca de 50% do faturamento da cooperativa.

Unidade da Cotrisel, produtora da marca de arroz Sepé
Unidade da Cotrisel, uma das maiores cooperativas da região onde está situada no Sul do país. Crédito: Cotrisel/Divulgação
Marcas de Valor

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.