ASSINE

Reservas internacionais da China atingem em março menor nível em 17 meses

No fim de março, as reservas da segunda maior economia do mundo totalizavam US$ 3,061 trilhões, representando queda de US$ 46,09 bilhões em relação ao mês anterior

Publicado em 07/04/2020 às 10h09
Coronavírus tem provocado baixas na economia ao redor do mundo
Coronavírus tem provocado baixas na economia ao redor do mundo. Crédito: Funtap - stock.adobe.com

As reservas internacionais da China caíram em março ao menor nível em 17 meses em meio à pandemia de coronavírus, segundo dados publicados hoje pelo PBoC, como é conhecido o banco central chinês.

No fim de março, as reservas da segunda maior economia do mundo totalizavam US$ 3,061 trilhões, representando queda de US$ 46,09 bilhões em relação ao mês anterior e tocando o menor patamar desde outubro de 2018.

O declínio nas reservas foi o maior registrado em mais de três anos. Analistas consultados pelo The Wall Street Journal previam redução mais modesta no mês passado, de US$ 8 bilhões.

Em comunicado separado, o órgão regulador de câmbio da China (Safe, pela sigla em inglês) atribuiu o recuo à forte valorização do dólar em março e a ajustes nos preços de outros ativos que compõem as reservas. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.