ASSINE

Alemanha libera vacina da Johnson & Johnson a todos os adultos

A recomendação ocorre em meio a relatos de surgimento de coágulos sanguíneos raros e acontece em linha à atitude do governo com o imunizante da AstraZeneca

Publicado em 10/05/2021 às 15h37
Atualizado em 10/05/2021 às 21h39
Vacina contra covid-19 da Janssen, empresa farmacêutica da Johnson & Johnson
Vacina contra Covid-19 da Janssen, empresa farmacêutica da Johnson & Johnson. Crédito: Kevin David/A7 Press/Folhapress

O ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, anunciou a liberação da vacina da Johnson & Johnson (J&J) para todos os adultos, com prioridade para pessoas com mais de 60 anos. A recomendação ocorre em meio a relatos de surgimento de coágulos sanguíneos raros e acontece em linha à atitude do governo com o imunizante da AstraZeneca.

Segundo Spahn, o governo estima entre 5 e 6 milhões de pessoas com mais de 60 anos na Alemanha que ainda precisam ser vacinadas De acordo com ele, há a previsão de entrega de 10 milhões de doses da J&J em junho ou julho.

Em meio às negações contra vacinas, um levantamento conduzido pelo Public Health England (PHE), agência do Departamento de Saúde do Reino Unido, apontou que uma única dose do imunizante da AstraZeneca garante um porcentual 80% menor de morte por Covid-19, em comparação com aqueles que não receberam nenhuma vacina.

O órgão acrescentou que uma redução geral semelhante no risco de morte por covid foi observada para aqueles que receberam uma dose da Pfizer, em comparação com indivíduos não vacinados. No entanto, essa proteção aumentou para 97% para aqueles que receberam duas doses do imunizante.

Na divulgação dos dados, a Inglaterra relatou, nesta segunda, nenhuma morte por Covid pela primeira vez desde 30 de julho passado, apontou o The Guardian. Nenhum óbito também foi registrado na Escócia e na Irlanda do Norte hoje, no entanto, quatro mortes foram registradas no País de Gales.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.