ASSINE

Tadej Pogacar confirma favoritismo e deve ser coroado bicampeão da Volta da França

Para selar a conquista, bastará que esloveno complete a última etapa, no Champs Élysées. Cavendisch (o camisa verde) buscará recorde histórico de vitórias em etapas...

Publicado em 17/07/2021 às 10h48
Atualizado em 17/07/2021 às 14h02
 Crédito: Esloveno Tadej Pogacar manteve diferença impossível de ser superada (ANNE-CHRISTINE POUJOULAT / AFP
Crédito: Esloveno Tadej Pogacar manteve diferença impossível de ser superada (ANNE-CHRISTINE POUJOULAT / AFP

O esloveno Tadej Pogacar deve ser coroado neste domingo (18) bicampeão da Volta da França, a mais importante prova do ciclismo mundial, após a última etapa em Paris, a partir das 12h (de Brasília).

O esloveno de 22 anos - o mais jovem campeão da competição ao levar o título, em 2020 - entrou neste sábado, na 20ª e penúltima etapa, um contrarrelógio de 30 KM com chegada em Saint-Emilion com mais de cinco minutos de vantagem para o segundo colocado, o dinamarquês Jonas Vingegaard, da Jumbo Visma. Pogacar não venceu, foi o oitavo colocado, com o tempo de 36m50s59. Mas manteve uma diferença impossível de ser superada. O belga Wout Van Aert (Jumbo Visma)foi o vencedor da etapa, com o tempo de 35m53s04.Título na mão

Como a última etapa será plana, com todo o pelotão (142 ciclistas que ainda seguem na competição) chegando em bloco e com o mesmo tempo, Pogacar só não será o vencedor se não conseguir terminar a prova, o que é improvável. Por isso, já pode ser considerado bicampeão.

Tripleta de Pogacar

Aliás, Pogacar fará barba, cabelo e bigode nesta volta da França. Além do título geral por tempo (camisa amarela), ele, que ainda tem idade júnior para o ciclismo, levará a camisa branca de campeão entre os mais jovens. E ainda ganhará o prêmio de melhor escalador (camisa de Bolinhas), pois foi quem somou mais pontos nas montanhas (veja classificação abaixo).Mark Cavendish é o melhor velocista (PHILIPPE LOPEZ / AFP)Cavendish busca recorde

A única camisa/título que Pogacar não levará é a de melhor velocista (camisa verde), a segunda mais importante. Esta será do britânico Mark Cavendish. Com 304 pontos contra 269 pontos de Michael Matthews, ele só não será coroado o Top1 se não conseguir pontuar, algo também improvável. Aliás, a grande atração desta última etapa terá Cavendish como protagonista. O britânico ganhou quatro das 20 etapas e soma 34 vitórias na história do Tour de France, empatado com o mito belga Eddy Merckx. Caso vença a etapa (e ele é favorito), ultrapassa o maior ciclista da história neste quesito.Tour dos acidentes

A Volta da França foi marcada por alguns acidentes. O maior ocorreu na primeira etapa. Uma torcedora levou um cartaz para a prova e, posando para fotos, não percebeu a chegada dos ciclistas. Derrubou o alemão Tony Martin e provocou um efeito dominó. Cerca de 50 ciclistas foram derrubados naquele que foi o maior acidente em 106 anos de prova. Dois ciclistas abandonaram o tour e a mulher foi detida. Posteriormente a organização do Tour retirou a queixa.

Acidentes também derrubaram dois favoritos. O esloveno Primoz Roglic, vice-campeão em 2020 e segundo colocado na primeira etapa, sofreu uma queda feia na terceira etapa e tentou se manter na competição, mesmo com muitos ferimentos. Mas abandonou antes da etapa 8, já que as colocações eram ruins e ele não tinha mais chance de título no geral. Isso facilitou a vida do rival e compatriota Tadej Pogacar.

Já o grande mito entre os velocistas, Peter Sagan, sete vezes camisa verde da prova, sofreu uma queda na terceira etapa. O grande rival de Mark Cavendish se manteve no Tour até a 12ª etapa. Porém, sentindo o joelho e longe do pódio, abandonou a prova. Sagan (dono do maior salário do ciclismo, R$ 3 milhões mensais) operou o joelho esta semana.

CLASSIFICAÇÃO APÓS 20 DAS 21 ETAPAS

Geral (Camisa amarela)1º Tadej Pogacar/ESL (Equipe Emirates) 80h16min5922º Jonas Vingegaard/DIN (Jumbo Visma) +5m20s3º Richard Carapaz/EQU (Ineos Grenadiers) +7m03s4º Ben O'Connor/AUS (AG2R Citroen) +10m02s5º Wilco Kelderman/ALE (Bora) +10m13s6º Enric Mas/ESP Movistar +11m43s7º Alexey Lutsenko/CAZ (Astana) +12m23s8º Guillaume Martin/FRA (Cofidis) +15m33s9º Peio Bilbao/ESP (Bahrain) +16m04s10º Rigoberto Uran/ESP (EF Education) +18m34s

Por pontos (Camisa Verde)1º Mark Cavendish/ING (Quick Step) 304 pontos2º Michael Matthews/AUS (Bike Exchange) 2693º Sonny Colbrelli/ITA (Bahrain) 2164º Jasper Philipsen/BEL (Alpeci Fenix) 1865º Matej Mohoric/ESL (Bahrain) 1636 Julian Alaphilippe/FRA (Quick Step) 155

Melhor montanhista (Camisa Branca de bolinhas)1º Tadej Pogacar/ESL (Emirates) 107 pontos2º Wouter Poels/HOL (Bahrain) 88 3º Jonas Vingegaard/DIN (Jumbo-Visma) 82 4º Wout van Aert/BEL (Jumbo-Visma) 685º Nairo Quintana/COL (Team Arkea-Samsic) 66

Mais jovem (Camisa branca)1º Tadej Pogacar/ESL (Equipe Emirates) 80h16min5922º Jonas Vingegaard/DIN (Jumbo Visma) +5m20s3º David Gaudu/FRA (Groupama-FDJ) +21m21s

Por equipe 1º Bahrain - 241h37m08s2º EF Education - 241h37min08s3º Jumbo-Visma 242h29min31s

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.