ASSINE

Restrições de voos para a Colômbia devem barrar brasileiros do Pré-Olímpico de levantamento de pesos

Fronteiras estão fechadas para a entrada de residentes no Brasil, linhas aéreas não realizam o trajeto e aeroporto em Cali está fechado por problemas com a segurança
...

Publicado em 04/05/2021 às 12h22
Atualizado em 04/05/2021 às 15h31
 Crédito: Divulgação/Instagram Time Brasil
Crédito: Divulgação/Instagram Time Brasil

A Confederação Brasileira de Levantamento de Pesos (CBLP) informou que não deverá enviar seus atletas para o Campeonato Sul-Americano/Íbero-Americano/Open Pré-Olímpico, que acontece de 10 a 14 deste mês. A competição será em Cali, na Colômbia, e o governo local fechou suas fronteiras para residentes no Brasil em razão da pandemia da Covid-19. O evento é da categoria prata do ranking olímpico, com pontuação menor que outros torneios, como o Campeonato Pan-Americano, disputado em abril, na República Dominicana.

A entidade enviou comunicado à Confederação Sul-Americana (CSLP), ao comitê organizador da competição, à Federação Internacional (IWF) e ao Comitê Olímpico do Brasil (COB). Como a restrição está diretamente ligada à pandemia e ao Governo da Colômbia, a decisão foge à alçada da CBLP e o planejamento prévio não poderá ser concretizado, como aconteceu também com atletas de outros esportes.

Além disso, as companhias aéreas comumente usadas para o trajeto, como Latam, Gol e Avianca, por exemplo, também não estão operando entre os dois países. As linhas que poderiam fazer escalas em outras nações não autorizam a presença de residentes no Brasil para o percurso neste momento.

Nesta segunda-feira, a Aeronáutica da Colômbia comunicou que o aeroporto Alfonso Bonilla Aragón de Palmira, em Cali, está com os voos comerciais suspensos por questões de segurança pública, o que pode colocar em risco, inclusive, a realização do torneio.

A competição em Cali tem pontuação menor e, por isso, não interfere tanto no ranking olímpico. Fernando Reis, com pontuação entre os oito melhores do mundo na categoria +109kg, deverá ter a vaga confirmada ao fim da competição. Os outros atletas do Brasil precisam aguardar o fechamento do ranking olímpico para que a situação seja definida.

Natasha Rosa (49kg feminino) e Jaqueline Ferreira (87kg feminino) têm as maiores chances de garantir seu lugar em Tóquio. Marco Túlio Gregório (96kg masculino), Serafim Veli (96kg masculino), Rosane Santos (55kg feminino) e Luana Madeira (49kg feminino) aguardam o fechamento do ranking e a definição dos países para conquistarem uma vaga pelo ranking das Américas.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.