ASSINE

Novo barco Phytoervas 4Z fará sua estreia nas regatas de Ilhabela

Tradicional competição ocorre entre 24 a 31 de julho...

Publicado em 22/07/2021 às 09h17
Atualizado em 22/07/2021 às 12h31
 Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

Um dos novos projetos de barco da vela brasileira fará sua estreia na Semana Internacional de Vela de Ilhabela (SP), entre 24 e 31 de julho. O Phytoervas 4Z Sailing Team entra na tradicional competição como um dos destaques na classe ORC a bordo do veleiro S40.

O barco passou por um processo de remodelação no Iate Clube de Santos para participar das provas e disputar o título geral contra outras máquinas de regata que estão inscritas na categoria. A competição deve ter quase 100 barcos e abre com a tradicional Alcatrazes por Boreste Marinha, no próximo domingo.

Conheça a equipe

O Phytoervas 4Z é formado por 10 velejadores com experiência em regatas de alto nível em diversas classes e a maioria com resultados expressivos em edições anteriores de Semana de Vela de Ilhabela.

-O objetivo em Ilhabela é conseguir velejar rápido e ser competitivo contra outros veleiros de ponta que também vão correr o evento. Nossa equipe é experiente e temos um barco muito rápido e equilibrado. É um novo projeto para a vela brasileira e esperamos brigar por resultados na Semana de Vela de Ilhabela- disse o velejador Alexandre Wissenbach.

Além dele, a equipe é formada por Patrick Woodyatt, Marcelo Sansone, Rafael Krausz, Rafael Pariz, Yan Costa, Enzo Accioly, Maurício Francisco, Marcello Bellotti, Fabio Bruggioni e Luca Bruggioni.

-Ajustamos todos os detalhes durante o último fim de semana, mesmo com 80% da tripulação. É um barco bastante rápido e pronto para as regatas em Ilhabela e para todo o circuito de 2021 e 22, que conta com Santos-Rio e Brasileiro de ORC - explicou Sansone.

O barco modelo Soto 40 faz parte de uma série de veleiros de ponta que encheram as raias do Brasil na década passada. Com a flotilha mais espalhada, cada equipe fez suas adaptações e os S40 agora precisam integrar a classe ORC, onde os veleiros são diferentes e existe uma fórmula para calcular o vencedor.

'-Reparamos a parte interna, externa e a mastreação. Fizemos a troca o estaimento, que são todos novos. A ideia é dar uma 'longa vida' ao mastro para aguentar as condições mais severas. Foi muito corrido para estrear na Semana de Vela de Ilhabela, mas todos estão animados- explicou Maurício Silva, responsável pela remodelação do Phytoervas 4Z Sailing.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.