ASSINE

Jorge Zarif chega a Portugal para disputas do Europeu e Mundial

Sem competir desde outubro de 2020 na categoria, brasileiro espera usar as competições nas águas portuguesas para ganhar mais ritmo de prova e medir forças com os adversários...

Publicado em 07/04/2021 às 11h21
Atualizado em 07/04/2021 às 14h31
 Crédito: Fred Hoffmann
Crédito: Fred Hoffmann

O velejador brasileiro Jorge Zarif e seu treinador Alexandre Paradeda desembarcaram nesta segunda-feira em Vilamoura, em Portugal, para as disputas do Europeu e Mundial da classe Finn, eventos que servem de preparação para os Jogos de Tóquio.

Sem competir desde outubro de 2020 na categoria, o atleta campeão mundial e finalista olímpico espera usar as competições nas águas portuguesas para ganhar mais ritmo de prova e medir forças com os adversários que irá enfrentar na raia de Enoshima, durante os Jogos Olímpicos.

O Campeonato Europeu de Finn será realizado em Vilamoura, de 10 a 16 de abril. Já o Mundial será na cidade do Porto, entre os dias 5 e 12 de maio.

O evento determinará não apenas o campeão mundial da categoria em 2021, mas também as duas últimas vagas nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Jorge já está classificado para sua terceira participação.

- Eu e o Alexandre já fomos direito para o clube, conseguimos montar o barco alugado e estamos esperando os últimos materiais que estão vindo via PGL e a gente vai para nosso primeiro dia de treino. Serão cinco ou seis dias de treinos e na semana que vem começa o campeonato. Será um evento difícil para a gente. Estão todos que vão competir na Olimpíada e mais alguns veleiros. Normalmente o Europeu tem muito mais barcos do que terá aqui, mas normal pela pandemia, então vai ser um campeonato bem forte e importante para a gente - explicou o velejador.

Zarif não compete internacionalmente desde o fim de 2019. Os treinos e as competições em Portugal ganham ainda mais importância para ver como estão os adversários na classe Finn.

- Vamos ter pouco tempo para se preparar contra os atletas estrangeiros. Eu estou há quase um ano e meio sem velejar contra eles, já há quase dois anos sem vir aqui competir na Europa. Estou ansioso para voltar às competições internacionais. O Mundial na verdade é o maior objetivo aqui da viagem, estamos fazendo a preparação pensando nele, mas o Europeu é um campeonato importante também, e seria fundamental ter um desempenho razoável. Óbvio que não é fácil, pouco tempo de aclimatação com o barco, material alugado, mas dá para fazer um resultado razoável - completou Zarif.

Mesmo com a indefinição de calendário, o brasileiro treinou em praticamente dois períodos cinco vezes por semana para chegar pronto para as regatas de 2021 em Ilhabela (SP) e no Rio de Janeiro (RJ).

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.