ASSINE

Atletas relatam a emoção de ter nome eternizado na Calçada da Fama

Reconhecimento, legado e felicidade. Homenageados frisaram a importância em valorizar o esporte capixaba

Rede Gazeta
Publicado em 03/12/2020 às 14h47
15 atletas foram homenageados na Calçada da Fama do Esporte Capixaba
15 atletas foram homenageados na Calçada da Fama do Esporte Capixaba. Crédito: Sesport/Divulgação

Inaugurada na segunda-feira (01), no entorno do Centro de Treinamento Jayme Navarro de Carvalho, sede da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), em Vitória, a Calçada da Fama do esporte capixaba eternizou o nome de 15 esportistas escolhidos por votação em 2019 e 2020 pela Comissão de Avaliação e pelo público.

A reportagem de A Gazeta conversou com alguns dos esportistas escolhidos sobre o momento. Para os homenageados, atletas de várias modalidades e gerações, não faltou emoção com a iniciativa.

  1. A Gazeta - c0fwwo3wfeh
    01

    Juliétty Tesch (Vela): Heptacampeã Brasileira de vela, na classe Laser

    “Depois de 18 anos sendo atleta, ser reconhecida e ter essa homenagem do Estado, por todo o esforço e dedicação que tivemos, ainda mais em um esporte que não é tão conhecido e que não tem patrocínio, é muito legal. Ficamos para a história”

  2. A Gazeta - 96mln4tnge
    02

    Tayanne Mantovanelli (Ginástica Rítmica): Três ouros nos Jogos Pan-Americanos do Rio (2007), e bronze nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo (2003)

    “Me sinto muito honrada. Como atleta sempre vivi de referências, de pessoas que me inspiravam, então o que me deixa mais feliz é representar, talvez, isso da inspiração e da referência. É muito importante pras meninas saberem que assim como eu, que vim aqui do Espírito Santo, que é o nosso Estado, que às vezes as pessoas não reconhecem muito, que comecei pequenininha, treinei e alcancei meus sonhos, é muito legal. Tive o prazer de treinar muitos anos neste mesmo lugar onde eu recebi a homenagem. É muito bom poder ver que eu fiz parte da história da ginástica aqui”

  3. A Gazeta - wu32hmqifh
    03

    Neymara Carvalho (Bodyboard) - Pentacampeã mundial de bodyboarding (2003, 2004, 2007, 2008 e 2009)

    “Muitos atletas são esquecidos depois que se aposentam. Isso eterniza a minha história até agora, e nada mais justo a gente poder deixar um legado mais visível, agora, para as novas gerações. O maior momento pra mim hoje é eu poder retribuir ao esporte tudo o que ele me proporcionou”

  4. A Gazeta - g21apun53b
    04

    Alison Cerutti (Vôlei de Praia) - Ouro nos Jogos Olímpicos do Rio (2016), Prata nos Jogos Olímpicos de Londres (2012) e quatro vezes eleito Rei da Praia

    “Estou muito lisonjeado e emocionado. A gente vai pra fora do país e recebe essas homenagens, vê outros atletas homenageados também, o Espírito Santo está de parabéns. Acho que essa calçada vai ficar pequena, muitos outros atletas vão poder completá-la também, estou muito feliz”

  5. A Gazeta - setcwid
    05

    Paulo André Camilo (Atletismo) - Campeão mundial e Pan-Americano no revezamento 4x100 livre

    "Sou um atleta novo, tenho ainda muito a dar no esporte. Ver meu nome com grandes lendas do esporte é uma sensação muito boa, e acredito que vou adquirir ainda mais responsabilidade e maturidade com isso. Estou muito feliz e espero continuar representando bem o nosso Estado”

  6. A Gazeta - orrv9vki
    06

    Adalberto Rodrigues (Tênis em cadeira de rodas) - Campeão mundial e sul-americano (2006)

    “Só de ter sido indicado foi uma grande vitória, e ver a concretização de estar eternizado na calçada da fama veio me mostrar que eu acreditei no que eu gostava, que é praticar esporte e ajudar quem também quer praticar. Isso me fez chegar até aqui. Passa um filme na sua cabeça das coisas que você fez lá atrás. Passou tanto tempo, já fiz tanta coisa, superei tanta coisa. Não só de estar numa cadeira de rodas. Eu vou sempre praticar alguns esportes, em que você sendo negro participando de tênis em cadeira de roda, no principio eram poucos, no Brasil eu era o único, então mais essa superação. Pra quem tá ficando em uma cadeira de rodas hoje, que precisa de um auxílio, o caminho certo é o esporte. É a essência da reabilitação”

No próximo ano, mais cinco nomes serão eleitos e ganharão uma estrela na Calçada da Fama do esporte capixaba. Confira a lista completa dos quinze atletas homenageados.

LISTA DOS HOMENAGEADOS

  • Referente a 2019 

  • Fábio Luiz Magalhães – Vôlei de Praia: Prata nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008), campeão mundial em 2005. 

  • Frank Brown – Voo Livre: Doze vezes campeão brasileiro e quatro vezes recordista mundial de voo à distância (2007,2012² e 2015).  

  • Geovani Silva – Futebol: Prata nos Jogos Olímpicos de Seul (1988), Campeão da Copa do Mundo Sub-20 (1983);  

  • Juliétty Tesch – Vela: Hexacampeã Brasileira de vela, classe Laser. Árbitra da final olímpica nos Jogos Olímpicos do Rio (2016).  

  • Neymara Carvalho – Bodyboard: Pentacampeã mundial de bodyboarding (2003, 2004, 2007, 2008 e 2009) e uma das principais atletas da modalidade no mundo.  

  • Nilo Etienne Duarte - in memoriam Futsal: Trouxe o futsal para o ES em 1984 e foi maior incentivador da modalidade no Estado.

  •  Tayanne Mantovanelli – Ginástica Rítmica: Três ouros nos Jogos Pan-Americanos do Rio (2007), e bronze nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo (2003).   

  • Alison Cerutti – Vôlei de Praia: Ouro nos Jogos Olímpicos do Rio (2016), Prata nos Jogos Olímpicos de Londres (2012) e quatro vezes eleito Rei da Praia.  

  • Buru (Venicius Ribeiro) – Futebol de areia: Melhor jogador do mundo em 2007 e cinco vezes campeão da Copa do Mundo (200, 2004, 2006, 2007 e 2009).  

  • Daniel Mendes – Paratletismo: Ouro no revezamento 4x100 rasos nos Jogos Paralímpicos do Rio (2016), prata nos 200m rasos nos Jogos Paralímpicos de Londres (2012), bronze nos 200m rasos nos Jogos Paralímpicos do Rio (2016).
  • Referentes a 2020 

  • Adalberto Rodrigues - Tênis em cadeira de rodas: Campeão sul-americano e mundial (2006), é um dos paratletas mais vencedores e de maior destaque no Estado. Campeão brasileiro em 2018, ele também foi responsável por organizar torneios de tênis em cadeira de rodas durante 16 anos no Espírito Santo. 

  • Anderson Varejão - Basquete: Campeão Pan-Americano em 2003, iniciou sua carreira atuando pelo Saldanha da Gama. Figura frequente na Seleção Brasileira, chegou a NBA, principal liga de basquete do mundo, da qual foi campeão em 2017 e vice-campeão em 2007, 2015 e 2016.  

  • Fontana – in memoriam Futebol: José de Anchieta Fontana é, até hoje, o único capixaba a ganhar uma Copa do Mundo, em 1970, atuando ao lado de grandes nomes do futebol como Pelé, Tostão e Jairzinho. Bicampeão capixaba pelo Rio Branco, em 1959 e 1962, também conquistou títulos estaduais com o Vasco da Gama e o Cruzeiro.  

  • Natália Gaudio - Ginástica: Homenageada no Prêmio Brasil Olímpico como melhor atleta de ginástica rítmica, em 2018, Natália foi bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. Hexacampeã brasileira e heptacampeã sul-americana, está entre os principais nomes da ginástica brasileira da atualidade.  

  • Paulo André Camilo - Atletismo: Campeão mundial e Pan-Americano no revezamento 4x100 livre. Paulo André Camilo é um dos principais nomes do atletismo mundial atualmente. Vice-campeão Pan-Americano na prova dos 100 metros rasos, está próximo de conseguir correr a prova em menos de 10 segundos, podendo se tornar o primeiro sul-americano a conseguir tal feito.

*Maiara Dal Bosco é aluna do 23º Curso em Residência em Jornalismo da Rede Gazeta e foi supervisionada pelo editor Filipe Souza.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo espírito santo Esportes

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.