ASSINE

Cartoleiros de plantão na última rodada do Brasileirão

Rodada derradeira do Brasileiro reserva fortes emoções nos jogos e nas ligas do fantasy

Publicado em 01/12/2018 às 21h05
Thales está prestes a ganhar uma das ligas que joga. Crédito: Carlos Alberto Silva | GZ
Thales está prestes a ganhar uma das ligas que joga. Crédito: Carlos Alberto Silva | GZ

Para a grande maioria dos clubes, a rodada deste final de semana não vale mais nada e o foco já está nas férias, mas muito longe dos gramados, uma legião de torcedores, ou melhor, de cartoleiros, torcerão para que os jogadores pontuem como nunca.

Isso porque com o encerramento do Campeonato Brasileiro, também chega ao fim o ano do Cartola FC, fantasy oficial da competição. Nas ligas clássicas ou privadas há muito em jogo: da resenha, prêmios e dinheiro.

Thales Gusmão | Servidor público e cartoleiro

Comprei meu celular com os prêmios das ligas que ganhei

Este é o caso do servidor público Thales Gusmão, de 38 anos. Cartoleiro de longa data, ele conta as horas para embolsar os R$ 450 destinados ao campeão de uma das ligas privadas que participa.

"A liga tem os prêmios mensais (R$ 80 reais), e final, do primeiro ao quarto colocado. Meu celular atual eu comprei no fim do ano passado com os prêmios das ligas que ganhei no Cartola. Faturei três. Essa camisa aqui (do Flamengo) eu já comprei com o as premiações mensais que ganhei neste ano", conta o cartoleiro do time Flamilanvix.

Cada liga tem suas próprias regras. Nessa onde Thales lidera, a Liga Vix 2018, cada um dos 31 participantes pagou R$ 50. Para manter-se nas cabeças, Thales se esforça em acompanhar ao máximo o noticiário dos clubes.

"Em meio à correria da rotina diária, sempre tento acompanhar os times para ver quem pode jogar, se tem lesionado, o momento dos jogadores também. Ainda não venci, mas já estou no lucro, pois ganhei dois meses e estou com uns 80 pontos de frente para o segundo colocado", salientou.

RESENHA SOLTA

A brincadeira não fica restrita ao game, pelo contrário. São na redes sociais, mais especificamente nos grupos de Whatsapp que a famosa resenha antes, durante e depois dos jogos acontece. "No meu caso são três grupos e sempre tem aquela zoação sadia, brincadeira com os momentos do times de cada um e por aí vai. A prova de como é uma brincadeira sadia é que os grupos continuam o ano inteiro. O pessoal interage mesmo quando o campeonato não acontece. Domingo (hoje) acaba o Brasileiro, mas a resenha continua. Estamos tentando marcar até um churrasco. O Bruno é quem agita a galera tá vendo isso, mas ainda não saiu. Só não pode sobrar para o campeão", brincou o servidor.

É bom deixar claro: apesar de envolver dinheiro, tudo não passa de uma brincadeira. "Eu levo o Cartola como uma diversão, mas sei de ligas caras, com premiações elevadas, coisa de carro até. Aí já começa a fugir do controle, pois fica muito sério. Meu foco é brincar e o dinheiro no caso entra para acirrar a disputa e estimular o pessoal a estar sempre jogando", conclui.

EVOLUÇÃO CONSTANTE PARA SEGUIR NO TOPO DAS LIGAS

Djan Braguínia. Crédito: Carlos Alberto Silva | GZ
Djan Braguínia. Crédito: Carlos Alberto Silva | GZ

Vencer é bom, mas o difícil é seguir vencendo. Por isso que o jornalista e estivador Djan Braguínia se preocupa em estar sempre melhorando no Cartola. "Eu comecei a jogar o Cartola em 2011 ou 2012. Eu ganhei uma liga privada na época (Revéillon na Faixa) e que tinha uma premiação boa Acabei pegando gosto pelo jogo e não parei mais”, destacou o cartoleiro. Perto de faturar duas ligas privadas, o jogador já sabe bem como vai investir, ou melhor, gastar a grana extra. "Eu vou aproveitar essa graninha aí para as festas de fim de ano. Uma cervejinha, um churrasco ou quem sabe até um presente para um familiar”, conta Djan, que vê no fantasy uma boa distração e opção para se divertir. O Cartola possibilita a chance de conciliar a diversão com uma premiação, que serve de incentivo nas ligas apostadas. O investimento nunca é alto, coisa de cinco reais por mês”

ENTENDA

Cartola FC

Como funciona

O primeiro passo é criar um time e montar a equipe até o horário de fechamento de cada rodada.

Acompanhar e torcer

Com o time escalado, o estágio seguinte é monitorar o desempenho dos atletas nas partidas, pois a pontuação é obtida por meio disso.

Pontuação

Ao término da rodada é hora de checar os pontos e as cartoletas (dinheiro virtual). Quanto maior a pontuação, na mesma proporção será a valorização dos jogadores.

Sobre o Cartola

Cada cartoleiro inicia o fantasy com 100 cartoletas. É necessário escolher uma tática, escalar 11 jogadores de linha mais um treinador, além de selecionar um atleta para ser o capitão da equipe. Este tem a pontuação dobrada.

A Gazeta integra o

Saiba mais
futebol

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.