ASSINE

Em crise, Onyx vai à Câmara e propõe 'pacto de convivência'

O "pacto de convivência" foi proposto aos parlamentares pelo ministro

Publicado em 26/03/2019 às 20h31
O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que o governo estuda uma forma de atingidos em Brumadinho (MG) acessarem o programa Minha Casa Minha Vida. Crédito: Reprodução Instagram
O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que o governo estuda uma forma de atingidos em Brumadinho (MG) acessarem o programa Minha Casa Minha Vida. Crédito: Reprodução Instagram

No meio de uma crise entre o Executivo e o Legislativo que dificulta a tramitação da reforma da Previdência, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS) foi à Câmara propor um "pacto de convivência" aos parlamentares.

"O que estamos tentando construir é um pacto de convivência onde o principal alvo são os cidadãos, que sabem que o Parlamento e governo legitimamente eleito têm que buscar caminhos de entendimento para que a vida das pessoas mude", disse o ministro após a reunião que durou mais de duas horas.

Os líderes partidários despejaram as reclamações que vêm se acumulando ao longo dos dois primeiros meses da nova legislatura.

Segundo parlamentares, o ministro ouviu queixas não só sobre a articulação do Planalto com o Congresso que é considerada deficiente, como sobre a atuação dos filhos do presidente Jair Bolsonaro no governo e a atitude polêmica do presidente em suas redes sociais.

Apesar de aquiescer no privado, no público o ministro negou que não haja diálogo com os deputados.

"Estamos nesse momento aprofundando o diálogo que fazemos desde a transição", afirmou. Segundo as contas de Onyx, já foram recebidos no Planalto mais de 300 deputados desde o início de fevereiro.

Onyx deixou o Planalto acompanhado da líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP).

O líder da maioria na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), afirmou que se tratou de uma "conversa franca".

"Acho que foi uma conversa franca em torno de uma relação institucional que se avançar fará bem para o país e que é o desejo de todos nós, do Congresso e acredito que do Executivo", disse.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.