ASSINE

Aliados de Moro aconselham saída do governo

Presidente Jair Bolsonaro tem feito declarações que atingem ministro da Justiça. O ex-juiz, no entanto, não dá sinais de que deve deixar cargo

Publicado em 22/08/2019 às 14h22
Atualizado em 26/08/2019 às 01h44
Sergio Moro é ministro da Justiça. Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Sergio Moro é ministro da Justiça. Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

As declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre a indicação da Polícia Federal, entre outros discursos que desabonam o ministro da Justiça, Sergio Moro, estão fazendo os aliados do ex-juiz da Lava Jato darem como conselho a saída do cargo. 

A informação é do blog da jornalista Bela Megale, de O Globo. Mas por enquanto Moro não dá sinais de que pretende deixar.

No Ministério da Justiça, a ordem do chefe é olhar para frente e tocar os projetos. Para ser ministro, Moro abriu mão de 22 anos de magistratura.

Este vídeo pode te interessar

O presidente da República, que antes reclamava de Moro só reservadamente, hoje faz críticas abertas para boa parte de seus interlocutores. Como a coluna noticiou, Bolsonaro se queixou, nos últimos dias, da postura do ministro no episódio sobre a substituição do superintendente da PF no Rio, Ricardo Saadi. O presidente voltou a dizer que Moro é ingrato.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.