ASSINE

Área em frente a delegacia é isolada por suspeita de bomba em Guarapari

A PM informou que o esquadrão anti-bombas foi acionado e, dentro da caixa, havia alimentos e uma peça de roupa; caixa foi deixada por um senhor que desconfiava possuir explosivos dentro

Vitória
Publicado em 03/12/2020 às 21h15
Atualizado em 04/12/2020 às 14h34
Delegacia Regional de Guarapari
Área em frente a delegacia em Guarapari teve que ser isolada por ameaça de bomba. Crédito: Esthefany Mesquita | Arquivo | A Gazeta

O esquadrão anti-bombas da Companhia Independente de Missões Especiais (CIMEsp) foi acionado nesta quinta-feira (3) para uma ocorrência em frente à Delegacia de Polícia Judiciária de Guarapari. De acordo com a Polícia Militar, um objeto não identificado foi deixado em frente ao prédio por um homem, que afirmou desconfiar ser um explosivo.

Segundo a Polícia Militar, foi usado um raio-x no objeto para tentar averiguar o que havia dentro da caixa, mas não foi possível identificar o conteúdo. Por isso, a área em frente à delegacia foi isolada para a atuação do esquadrão anti-bombas.

A polícia informou ainda que foi utilizado um protetor de aço e uma pequena quantidade de explosivos para detonar a caixa. Nos destroços, foram encontrados restos de alimentos e uma peça de roupa. O material foi entregue na Delegacia Regional de Guarapari.

A reportagem de A Gazeta acionou a Polícia Civil na noite desta quinta-feira (3). Já no início da tarde de sexta-feira (4), o órgão respondeu que não haverá instauração de Inquérito Policial, uma vez que os fatos foram completamente esclarecidos.

Em nota, a Polícia Civil esclareceu que senhor que levou o pacote à Delegacia pensou que seria uma bomba, no entanto, a equipe do esquadrão antibombas do Cimesp constatou que não se tratava de artefato explosivo.

Atualização

4 de Dezembro de 2020 às 14:34

A Polícia Civil respondeu à demanda da reportagem somente nesta sexta-feira (4). O texto foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.