ASSINE

Maioria dos infectados por Covid-19 no ES tem entre 20 e 40 anos

Mulheres representam 55% dos casos confirmados contra 45% dos homens. A análise do perfil de capixabas contaminados foi feita com base nos dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa)

Publicado em 19/04/2020 às 17h39
Atualizado em 20/04/2020 às 13h52
Coronavírus
Ainda não há vacina ou medicamento eficaz contra o coronavírus que provoca da Covid-19. Crédito: Tumisu | Pixabay

Um levantamento do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) definiu o perfil das pessoas infectadas pelo novo coronavírus no Estado. A análise foi feita com base nos dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa)

De acordo com o diretor-presidente do IJSN, Pablo Lira, as mulheres representam 55% dos casos confirmados contra 45% dos homens. A maior parte das vítimas tem entre 20 e 40 anos (43%). Os dados eram referentes a uma análise realizada na última segunda-feira (13).

Do restante, 37% dos pacientes têm entre 40 e 60 anos, outros 12% ocupam a faixa etária entre 60 e 80 anos, acima de 60 anos (5%) e abaixo de 20 anos (3%). Com 1.168 casos registrados no Espírito Santo, o vírus provocou a morte de 33 pessoas até domingo (19).

Em uma análise de 17 pacientes que não resistiram aos sintomas, e tiveram informações sobre o quadro clínico divulgadas pela Sesa, foi possível identificar que 94% apresentavam ao menos um fator de risco, quando o indivíduo é portador de uma comorbidade capaz de agravar a doença.

Desse total, nove eram idosos, três apresentavam quadro de obesidade, dois deles eram obesos e tinham hipertensão, um paciente era idoso e hipertenso, outro era cardiopata e obeso e somente um deles não apresentava qualquer fator de risco.

O médico infectologista Lauro Ferreira esclarece que cardiopatia, diabetes e doenças pulmonares são os fatores de risco que mais apresentam gravidade no caso de infecção pelo coronavírus.“Esses dados são estudados em todo o mundo. As pessoas que adoecem e morrem são aquelas que têm algum fator de risco. Sendo assim, são as mais vulneráveis”, enfatizou o médico.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.