ASSINE

Covid-19: ES tem maior número de casos em 24h desde julho de 2021

Estado voltou a registrar mais de mil casos em um dia nesta quinta-feira (6); Sesa já tinha alertado para aumento, em decorrência das festas de final de ano

Tempo de leitura: 3min
Vitória
Publicado em 06/01/2022 às 19h44

Espírito Santo voltou a registrar mais de mil casos confirmados do coronavírus em apenas 24 horas – patamar que não era atingido desde outubro do ano passado. Considerando as 1.202 infecções divulgadas nesta quinta-feira (6), o número é o maior desde o dia 7 de julho de 2021.

Durante os últimos dois meses, nenhuma atualização diária do Painel Covid-19 da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) chegou a ter 800 novos infectados. Na média mensal, novembro teve 422 casos a cada 24h; enquanto dezembro registrava 296. Neste início, janeiro aparece com 572/dia.

Na última coletiva de imprensa, realizada nessa quarta-feira (5), o secretário Nésio Fernandes já havia alertado para um aumento de 30% na proporção de testes que deram resultado positivo para a Covid-19 nos últimos dias, se comparado com o período anterior ao Natal do ano passado.

Este vídeo pode te interessar

Nesta quinta-feira (6), ele deixou claro que os casos divulgados nesta tarde são decorrência do agravamento, sem interferência de represamentos. "A relação é direta com o aumento das interações. O cenário já era previsto no Espírito Santo, por isso fizemos os alertas e recomendações", disse.

3.532 casos

é o recorde em 24h no ES, registrado em 30 de março de 2021

Anteriormente, ele havia afirmado que as comemorações em decorrência das festas natalinas e de Réveillon foram "inadequadas" em todo o Brasil. No Espírito Santo, aglomerações sem o uso de máscara foram registradas tanto em Vitória quanto no balneário de Guriri, em São Mateus.

Consequentemente, o secretário de saúde avaliou que a variante Ômicron – que causou a primeira morte no país nesta quinta-feira (6) – já deve ter se tornado predominante no Estado, justamente ao decorrer desta semana, gerando o que chamou de "sobreposição perigosa" com a cepa Delta.

Nésio Fernandes

Secretário de Saúde do Espírito Santo

"A pandemia não acabou e existe uma nova fase de recrudescimento de casos que pode impactar internações e óbitos. Pela cobertura vacinal, acredito que esse impacto não vai ser equivalente às grandes ondas vividas antes ou no início da vacinação, mas dobrar ou triplicar a média móvel de óbitos é inaceitável"

Apesar deste cenário, graças à vacinação, o aumento no número de casos ainda não reflete de igual modo nas internações e nos óbitos registrados em território capixaba. De acordo com a Sesa, a rede pública destinada à pandemia está operando dentro de uma "situação de normalidade".

Ainda assim, a média móvel de mortes dos últimos 14 dias já apresentou um crescimento. No dia 20 de dezembro do ano passado, o Estado tinha uma média de 2,8 óbitos. Já nessa quarta-feira (5), essa média subiu para 3,4. Ao todo, o Espírito Santo já perdeu 13.346 vidas para a pandemia.

BRASILIA, AC, 30/03/2021: VACINAção-AC - Vacinação da primeira dose da vacina contra a Covid-19 em idosos na faixa etária dos 60 a 65 anos na cidade de Brasileia, no Acre, nesta terça-feira (30). (Foto: Raylanderson Frota/iShoot/Folhapress)
1,3 milhão de pessoas do ES ainda não tomaram as duas doses da vacina da Covid-19. Crédito: Raylanderson Frota/iShoot/Folhapress

Para evitar agravamentos mais severos que impactem sobremaneira as mortes e hospitalizações, o Governo Estadual aposta na vacinação – incluindo a de crianças, que deve começar na segunda quinzena deste mês – e estuda a realização do carnaval de rua junto aos municípios.

"Precisamos da atenção da população capixaba para um cenário de risco. As pessoas não devem subestimar, porque o cenário de três semanas atrás já é outro neste momento. A variante Ômicron assumiu uma velocidade de transmissão que a Delta não conseguiu atingir ao longo de 5 meses", alertou Nésio.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.