ASSINE

Coronavírus: Marataízes prorroga suspensão das aulas até 31 de julho

A decisão, assinada pelo prefeito Tininho Batista e divulgada no Diário Oficial desta segunda-feira (1), tem como justificativa o crescimento dos números de casos confirmados e de mortes por Covid-19 no município

Publicado em 02/06/2020 às 11h04
Atualizado em 02/06/2020 às 11h04
Marataízes proíbe permanência de pessoas em praias e praças
Marataízes proíbiu permanência de pessoas em praias e praças. Crédito: Divulgação

A suspensão de aulas nas escolas e creches da rede municipal de ensino de Marataízes, no Litoral Sul do Espírito Santo, como medida de minimizar a disseminação do novo coronavírus, foi prorrogada até o dia 31 de julho deste ano. A decisão foi assinada pelo prefeito Tininho Batista e divulgada no Diário Oficial da última segunda-feira (1), e tem como justificativa o crescimento dos números de casos confirmados e de mortes por Covid-19 no município.

De acordo com o prefeito, a decisão considerou o Decreto nº 672/2020, que declarou Calamidade Pública no Município de Marataízes em razão da pandemia do novo coronavírus, além da necessidade de conter a propagação de infecção e a transmissão local e de preservar a saúde de moradores da região, e de profissionais do magistério, servidores e estagiários.

"Considerando o aumento exponencial dos casos do coronavírus (Covid-18) no Brasil, bem como a confirmação de sua transmissão comunitária no Estado do Espírito Santo; considerando as orientações no Ministério da Saúde, as recomendatórias do Ministério Público Estadual e o decreto do Governo do Estado do Espirito Santo que tratam das medidas que prevenção de combate à Covid-19, evitando inclusive as aglomerações sociais", justificou o prefeito na publicação. 

Entre as justificativas, o prefeito ainda afirmou que a rede municipal de ensino atende mais de 8 mil alunos e conta com um quadro de pessoal com mais de 1.300 servidores, entre profissionais no magistério e aqueles que exercem atividades de apoio administrativo e de apoio logístico.

TRÊS MORTES EM 24 HORAS

Na última sexta-feira (29), a prefeitura divulgou a 14ª morte provocada pelo novo coronavírus. O caso foi o quinto óbito registrado pelo município em uma única semana. Na manhã desta terça-feira (2), Marataízes já aparece no Painel Covid-19, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), com 15 mortes e 241 casos confirmados, sendo o município do Litoral Sul mais afetado pelo vírus. 

O município decretou uma série de medidas mais restritivas ao funcionamento do comércio e a população, como a proibição da permanência das pessoas em ruas, praças e calçadas da orla. Além disso, o uso de máscaras de proteção facial é obrigatório. 

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.