ASSINE

Coronavírus: apenas 13 leitos de UTI estão disponíveis no Norte do ES

O índice de ocupação dos leitos está em 83,33%, a região conta com ao todo com 78 leitos de UTI disponíveis para tratamento de pacientes com Covid-19

Publicado em 10/07/2020 às 18h34
Atualizado em 10/07/2020 às 19h15
Leitos Exclusivos HGL para pacientes com novo coronavírus
Leitos Exclusivos HGL para pacientes com novo coronavírus. Crédito: Felipe Reis/Felipe Tozatto

A Região Norte do Espírito Santo segue com poucos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) disponíveis para tratamento de pacientes com o novo coronavírus. De acordo com a atualização desta sexta-feira (10) do Painel Covid-19, dos 78 leitos da região, apenas 13 estão disponíveis, o índice de ocupação está em 83,33%, segundo mais elevado entre todas as regiões do Estado, atrás apenas da região metropolitana com 85,39%.

Além disso, de acordo com os dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o Norte do ES é a região com menos leitos de UTI disponíveis.

  • Norte - 13 leitos disponíveis
  • Central - 16 leitos disponíveis   
  • Metropolitana - 73 leitos disponíveis
  • Sul - 16 leitos disponíveis
  • Geral - 116 leitos disponíveis

O panorama confirma uma tendência de alta ocupação dos leitos de UTI do Norte do ES. Nessa quinta-feira(9), dos 78 leitos existentes, 67 estavam em uso, um percentual de 85,90%.

SEM LEITOS DISPONÍVEIS 

A situação mais crítica é do Hospital Rio Doce, unidade filantrópica de Linhares, que está com 100% de seus oito leitos públicos de UTI ocupados, enquanto o Hospital Estadual Roberto Silvares, em São Mateus, possui 96,67% dos seus leitos em uso. O índice do Hospital Meridional de São Mateus também é alto, com 85% das UTIs contratadas pelo Estado sendo utilizadas.

Hospital Roberto Arnizaut Silvares é referência no Norte do Espírito Santo
Hospital Roberto Silvares é referência no Norte do Espírito Santo. Crédito: Reprodução | TV Gazeta Norte

Já as enfermarias para o tratamento de pessoas infectadas pelo coronavírus apresentam uma taxa de ocupação de 80,30%. São 66 leitos disponibilizados e 53 estão em uso. Nesse caso, a situação mais crítica é no Hospital Estadual Roberto Silvares, onde todos os leitos de enfermaria estão ocupados.

AVANÇO NO INTERIOR

A pressão por mais leitos de UTI no interior do Estado é grande, dado o avanço do coronavírus nas regiões interioranas. O secretário de Saúde Nésio Fernandes já afirmou que há uma tendência à estabilização da curva de transmissão no Estado, mas o índice de transmissão do vírus ainda é mais alto no interior em relação à Grande Vitória e, por isso, não permite uma flexibilização das medidas de contenção.

"Ainda há uma curva acelerada, em menor velocidade, em Vila Velha e Cariacica. Além de um crescimento acelerado no interior do Espírito Santo, que tem três semanas de atraso em relação à Grande Vitória. Por isso, a tendência de estabilização em alguns municípios não permite que o Governo Estadual ou a população tome medidas diferentes daquelas adotadas nos últimos três meses", disse.

TAXA DE OCUPAÇÃO NO ES

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para o tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus no Espírito Santo, alcançou a marca de 83,19%. Na última quinta-feira (09), a taxa de ocupação de leitos de UTI era de 81,45%. A atualização do Painel Covid-19, ferramenta da Secretaria do Estado de Saúde (Sesa), desta sexta-feira (10) aponta que os hospitais do Estado possuem 690 leitos de UTI, dos quais 574 estão ocupados.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.