ASSINE

Dez dicas para ficar no azul e longe das dívidas ao longo do ano

Recomendação de especialistas é listar rendimentos e despesas e escolher prioridades

Publicado em 02/01/2018 às 23h11

Um novo ano começou e o conselho para quem não quer terminá-lo atolado em dívidas é se planejar. O segredo é listar ganhos e despesas da família, escolher prioridades e controlar os pequenos gastos.

Para ajudar no seu planejamento para 2018, A GAZETA ouviu especialistas em finanças pessoais e elaborou 10 resoluções de ano novo para você ficar no azul.

O orçamento doméstico é a principal dica para planejar as finanças e controlar os gastos desnecessários.

“A primeira regra é criar o hábito de se fazer um orçamento familiar para organizar os gastos mensais da casa de acordo com o que entra, sempre procurando guardar um pouco para ter uma reserva financeira, que virá a suprir imprevistos que podem nos levar ao endividamento”, afirma o economista e professor da Universidade Vila Velha (UVV) Mário Vasconcelos.

Após fazer esse planejamento, o ideal é ter disciplina nas despesas. De acordo com o economista e professor universitário Laudeir Frauches, é preciso fazer o consumo com consciência.

“Não é errado comprar. É errado quando você consome além das possibilidades e se endivida. Por isso, é preciso gastar de acordo com a sua realidade financeira, se perguntando sempre ao comprar se você realmente precisa daquilo, se você tem o dinheiro, e se tem que ser agora”, aconselha.

Outra orientação é renegociar dívidas passadas, priorizando as com juros mais altos. “A negociação deve ser feita pessoalmente com seu banco, e o ideal é que você já leve sua proposta, levando em conta o que você pode pagar por mês e em quantas parcelas”, destaca Vasconcelos.

Os cartões de crédito, motivo campeão de endividamento das famílias capixabas, também merece atenção em dobro. A dica é fugir do pagamento mínimo das cobranças, que tem juros mais altos, e fazer contas do que já foi gasto no mês.

 

A Gazeta integra o

Saiba mais
dividas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.