ASSINE
Jornalista de A Gazeta desde 2008 e colunista de Política desde 2015. Publica aqui, diariamente, informações e análises sobre os bastidores do poder no Espírito Santo

PP declara apoio a Casagrande para o governo

Aliança foi selada no fim de semana. PP e PSB formarão chapa para Assembleia e Câmara dos Deputados

Publicado em 16/07/2018 às 18h48
Marcus Vicente apoiará a candidatura de Renato Casagrande ao governo. Crédito: Gustavo Lima/Agência Câmara
Marcus Vicente apoiará a candidatura de Renato Casagrande ao governo. Crédito: Gustavo Lima/Agência Câmara

O Partido Progressista (PP) fechou apoio a Renato Casagrande (PSB) na eleição a governador do Estado. A informação é do deputado federal Marcus Vicente, presidente estadual do PP.

O compromisso foi selado no último fim de semana, em reunião no gabinete de Casagrande, na Praia do Canto, em Vitória.

"Na majoritária temos uma conversa fechada com Renato (Casagrande). As nossas executivas estaduais já assumiram esse compromisso de aliança. No último sábado acabamos de referendar isso. Agora estamos dependendo apenas da convenção, que vai encaminhar a aliança para o fechamento formal. Mas nós já consideramos fechados", afirma Marcus Vicente. 

O presidente estadual do PSB, Luiz Carlos Ciciliotti, ratifica as palavras. "Já vínhamos conversando com o Marcus. E, neste fim de semana, o PP confirmou a aliança conosco. Batemos o martelo. Estamos juntos."

O apoio do PP a Casagrande passa diretamente pela eleição proporcional. A contrapartida é que PP e PSB se coliguem na eleição a deputado estadual e também na disputa a deputado federal. Os dois partidos já decidiram que estarão na mesma chapa.

Na eleição de deputados estaduais há grande possibilidade de o PCdoB ser atraído para a mesma chapa, que ainda pode absorver outros partidos menores.

"Por enquanto assumimos o compromisso de caminharmos juntos com o PP. Agora vamos trabalhar para atrair outros partidos para a chapa proporcional de deputado estadual e federal. Para estadual temos conversa bem adiantada com o PCdoB e mais alguns partidos com quem temos que conversar. Primeiro vamos fechar a chapa majoritária para depois fechar as perninhas proporcionais", explica Ciciliotti.

Atualmente, o PP tem dois deputados federais que são candidatos à reeleição: Evair de Melo e o próprio Marcus Vicente. Na mesma situação, o PSB tem Paulo Foletto. 

Na Assembleia, o PP tem um deputado: Jamir Malini. O PSB possui três: Bruno Lamas, Freitas e Sergio Majeski. O último deve concorrer a uma vaga no Senado.  

OUTROS PARTIDOS

Na eleição a governador, o PPS também apoia Renato Casagrande. Mas, na eleição proporcional, PPS e PSB não devem se coligar.

O PSB também tem conversas bem adiantadas com o PDT para que o partido de Sérgio Vidigal esteja no palanque de Casagrande na eleição a governador.

Dirigentes do PSB também conversaram na semana passada com o presidente estadual do PT, João Coser, mas o diálogo não evoluiu. Para apoiar Casagrande na majoritária, o PT tem interesse em se coligar com o PSB na proporcional, mas o interesse não é compartilhado pelos socialistas. 

Luiz Carlos Ciciliotti - Presidente estadual do PSB

O PSB não tem como fazer chapa proporcional com o PT. A chapa deles de deputado é muito forte. Estamos conversando para ver se achamos um caminho para eles na coligação. Se conseguirmos, tudo bem

O próprio Coser é pré-candidato a deputado federal. A chapa petista também conta com Helder Salomão, já com mandato na Câmara e candidato à reeleição. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
eleições 2018 marcus vicente psb renato casagrande PP

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.