ASSINE
Jornalista de A Gazeta desde 2008 e colunista de Política desde 2015. Publica aqui, diariamente, informações e análises sobre os bastidores do poder no Espírito Santo

Faltam 12 nomes a serem anunciados por Casagrande. Veja alguns cotados

Esta semana começam as apresentações de indicações que podem partir de partidos da base de 18 legendas que se aglutinou em torno da candidatura do socialista

Publicado em 03/12/2018 às 11h51
Renato Casagrande ainda vai definir o comando de secretarias. Crédito: Vitor Jubini
Renato Casagrande ainda vai definir o comando de secretarias. Crédito: Vitor Jubini

Letícia Gonçalves - interina

Das 24 secretarias existentes no governo do Estado, o governador eleito Renato Casagrande (PSB) já anunciou os futuros titulares de 12, além de nomes para órgãos como o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN). O socialista tem dito que, até agora, mesclando critérios técnicos e capacidade de interlocução política, as escolhas foram, primordialmente, pessoais. Esta semana começam as apresentações de indicações que podem partir de partidos da ampla base – com 18 legendas ao todo – que se aglutinou em torno da candidatura de Casagrande.

O que não faltam são pleitos das legendas, ainda que o socialista tenha reafirmado que não negociou cargos em troca de apoio. Casagrande voltou ao Estado após uma semana de pausa na agenda. E é a partir desta segunda (03) que emenda uma série de tratativas com os partidos. Nos próximos dias são aguardadas coletivas de imprensa, tradicionalmente precedidas por lives no Facebook, para a revelação dos escolhidos e escolhidas para atuar na próxima gestão.

Não que em todos os casos os partidos sejam os principais artífices da indicação. O governador eleito já disse que, pontualmente, a escolha também será pessoal. Uma das pastas a ser preenchida com esse critério é a da Saúde, por exemplo.

AGRICULTURA

Marcus Vicente é cotado para a Agricultura. Crédito: Arquivo
Marcus Vicente é cotado para a Agricultura. Crédito: Arquivo

Entre os cotados para o primeiro escalão estão o deputado federal não reeleito Marcus Vicente, do PP, que foi um dos primeiros partidos fora da dupla PSB-PPS a se enturmar na campanha pró-Casagrande, e o deputado federal reeleito Paulo Foletto (PSB). Os dois nomes são lembrados quando o assunto é a Secretaria de Agricultura. O ex-secretário de Saúde Tadeu Marino e o policial rodoviário federal Edmar Camata, ambos do PSB e que não saíram vitoriosos das urnas, também têm lugar certo no governo, de acordo com o próprio Casagrande. Só falta anunciar os espaços a serem preenchidos por eles.

DETRAN

Ainda há cargos de segundo escalão que, embora com menos visibilidade e poder, também são cobiçados. O deputado estadual Sandro Locutor (PROS) é citado como interessado em chefiar o Detran, mas ele diz que não tem nada certo quanto a isso. "Interesse eu tenho. Preciso tocar minha vida já que não logrei êxito na Câmara (ele foi candidato a deputado federal). Estou pronto a servir, mas o governador não conversou comigo sobre definição de espaço, só que devo fazer parte da equipe", diz o próprio Locutor.

Givaldo Vieira é cotado para a Setades. Crédito: Rodrigo Pertoti/Agência Câmara
Givaldo Vieira é cotado para a Setades. Crédito: Rodrigo Pertoti/Agência Câmara

A Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades), ora aparece como possível espaço a ser preenchido pelo PDT que, ao menos publicamente, não fez nenhum pedido pela pasta e ora pelo deputado federal não reeleito Givaldo Vieira (PCdoB). Este, por sua vez, diz que seu mandato termina apenas em 31 de janeiro e não tem "urgência" na negociação por cargo na futura gestão. "E não tem nenhuma predileção. Estamos à disposição para ajudar onde for importante para o projeto", complementa Givaldo.

PSD

O PSD de Neucimar Fraga tem vozes dissonantes. O deputado estadual Enivaldo dos Anjos diz que o partido quer, sim, uma vaga no primeiro escalão: "O PSD pretende ser base do governo e participar da administração, porque contribuiu na campanha, inclusive com tempo de TV", diz Enivaldo. Já Neucimar, presidente estadual da legenda, minimiza: "O PSD não está pleiteando nada. Ele (Casagrande) só disse que vai conversar com a gente".

Mais interessante para Neucimar do que a briga por espaços seria se o socialista convocasse um deputado federal da coligação pela qual o ex-prefeito de Vila Velha quase se elegeu. Assim, ele "subiria", como suplente, para a Câmara. Mas isso só seria possível se Sérgio Vidigal (PDT) ou Norma Ayub (DEM) ocupasse uma secretaria, o que ainda não está no radar.

Casagrande já disse que não pretende fazer a fusão de pastas, apenas de órgãos, como DER e Iopes. Assim, falta o anúncio de nomes para as seguintes secretarias:

Cultura

Agricultura

Ciência e Tecnologia

Controle e Transparência

Desenvolvimento

Esportes

Meio Ambiente

Desenvolvimento Urbano

Saúde

Turismo

Trabalho

Nomes já anunciados

Polícia Militar

Coronel Moacir Leonardo Vieira Barreto Mendonça

Polícia Civil

José Darcy Arruda

Casa Militar

Coronel Jocarly Martins de Aguiar Junior

Recursos Humanos

Lenise Loureiro (PPS)

Chefia de gabinete

Valésia Perozini (PSB)

Segurança

Roberto Sá

Educação

Vitor De Angelo

Governo

Tyago Hoffmann (PSB)

Planejamento

Álvaro Duboc

Justiça

Luiz Carlos Cruz

Fazenda

Rogelio Pegoretti (PSB)

Casa Civil

Davi Diniz (PPS)

Transportes e Obras Públicas

Fábio Damasceno (PSB)

Comunicação

Flavia Mignoni

Direitos Humanos

Nara Borgo

Procuradoria-Geral do Estado

Rodrigo de Paula

Instituto Jones dos Santos Neves

Luiz Paulo Vellozo Lucas (PPS)

Departamento de Estradas de Rodagem

Luiz Carlos Maretto (PSB)

A Gazeta integra o

Saiba mais
renato casagrande vitor vogas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.