ASSINE
Jornalista de A Gazeta desde 2008 e colunista de Política desde 2015. Publica aqui, diariamente, informações e análises sobre os bastidores do poder no Espírito Santo

Ana Paula Vescovi colabora com campanha de Aridelmo

Ex-secretária de Fazenda de Paulo Hartung ajudou na elaboração do plano de governo do candidato

Publicado em 16/08/2018 às 20h50
 . Crédito: Amarildo
. Crédito: Amarildo

Altamente identificada com o governador Paulo Hartung (MDB), a secretária-executiva do Ministério da Fazenda, Ana Paula Vescovi, colaborou discretamente com a campanha do também economista Aridelmo Teixeira (PTB) ao governo estadual. A distância, a ex-secretária de Estado da Fazenda revisou e deu algumas sugestões na elaboração do plano de governo de Aridelmo, apresentado à Justiça Eleitoral.

A informação é confirmada pelo próprio candidato e por outras fontes ligadas à campanha, como o presidente estadual do PTB, Serjão Magalhães, e o também economista Bruno Funchal (sem partido).

Funchal é o atual secretário da Fazenda do governo Paulo Hartung e coordena o programa de governo de Aridelmo. O secretário diz que entrou na campanha após ter consultado Hartung e recebido o “sinal verde” do governador. Ele confirma que enviou o plano para leitura e análise de Ana Paula. Também conta que, na última quarta-feira, almoçou em Brasília com sua antecessora na Secretaria da Fazenda. “Trocamos ideias sobre as contas do Estado.”

Já de acordo com Aridelmo Teixeira, Ana Paula “ajudou bastante a qualificar o programa de governo”:

“Ela teve acesso ao plano. Teceu alguns comentários, observações e orientações que nos ajudaram a avaliar o cenário. Não foi uma participação contundente. Foi pontual. Mas ela ajudou, sim. Ela teve um almoço com o Bruno (Funchal), e eles conversaram diretamente sobre isso. Repassaram alguns pontos e fizeram alguns ajustes. Foi importante, porque a visão dela é privilegiada. Ajudou bastante a qualificar o nosso plano de governo.”

Por meio de sua assessoria, a própria Ana Paula “esclarece que não participou diretamente da elaboração do programa de governo do professor Aridelmo”. Frisamos o advérbio: “diretamente”.

Mesmo que muito discreta, a colaboração de Ana Paula com Aridelmo Teixeira reforça a impressão digital do governador Paulo Hartung e de seu governo na campanha do empresário e economista. Ana Paula foi, basicamente, a cara da primeira metade do atual governo.

Antes mesmo da campanha eleitoral de 2014, a economista cumpriu papel importante no lançamento das bases da candidatura de Hartung ao Palácio Anchieta naquele ano. Em parceria com o economista Haroldo Corrêa Rocha e com o engenheiro Rodrigo Medeiros, foi ela quem assinou o estudo que alertava, entre outros problemas, para o aumento do gasto da receita corrente do Estado com pessoal e com custeio no governo de Renato Casagrande (PSB). Isso em março de 2014. Estava lançada a semente do discurso de austeridade fiscal que deu a tônica da campanha de Hartung e do seu governo até aqui.

Após a vitória do emedebista nas urnas em 2014, Ana Paula participou da transição. Nomeada para comandar a Fazenda, tornou-se de imediato a “secretária forte” de Hartung, condutora do ajuste fiscal que foi a grande marca da atual administração. Ficou no cargo até maio de 2016, quando Temer a convidou para assumir a Secretaria do Tesouro Nacional. Em abril deste ano, tornou-se secretária-executiva do Ministério da Fazenda.

Mais do que o “sinal verde” de PH para Funchal coordenar o programa de Aridelmo, os sinais de que o candidato vai representar a atual gestão estão todos aí.

Nota completa

A assessoria de imprensa do Ministério da Fazenda enviou à coluna a seguinte nota: “A secretária Ana Paula Vescovi esclarece que não participou diretamente da elaboração do programa de governo do professor Aridelmo Teixeira. Ela tem convivência de longa data tanto com o professor Aridelmo, quanto com o secretário Bruno Funchal, e tem muitos pontos convergentes com o pensamento econômico de ambos.”

“Para ganhar”

Por sua vez, o presidente estadual do PTB, Serjão Magalhães, confirma e exalta a colaboração de Ana Paula com a campanha de Aridelmo. “Não entramos para competir, mas para ganhar!”

Futuras parcerias

Aridelmo diz acreditar que Ana Paula continuará contribuindo com ele de outras maneiras no decorrer da campanha. “Acredito que sim. É uma capixaba. Ela torce para o Espírito Santo. Contamos com todos que estão preocupados em construir o melhor projeto para o futuro do Espírito Santo.”

E a extinção dos cargos?

Quando foi protocolada, no dia 26 de julho, a chapa liderada por Leonil (PPS) na eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vitória apresentou projeto de resolução que estipula a extinção de 75 cargos comissionados vinculados à Mesa. Era um compromisso da chapa, que no entanto acabou se retirando do processo.

Por ora, sem resposta

A chapa encabeçada por Clebinho (PP) sagrou-se vitoriosa, após incorporar dois membros da chapa de Leonil. Mas será que o presidente eleito assume o mesmo compromisso com a extinção dos cargos? “É muito cedo. Ainda não estudei o projeto. Não posso responder se sou contra ou a favor, pois ainda vou analisar.”

Herança de Pimentel para Coelho

Recém-empossado, o novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Rodrigo Coelho, reconduziu pelo menos cinco assessores que antes atuavam no gabinete de José Antônio Pimentel, herdado por ele.

Cena Política

Os vereadores Mazinho dos Anjos (PSD) e Davi Esmael (PSB) estiveram entre os principais articuladores da chapa do colega Clebinho (PP), eleito presidente da Câmara de Vitória para o próximo biênio. Talvez por isso foram os mais entusiasmados durante a eleição, na quarta. Na hora da proclamação do resultado, Davi chegou a tirar o paletó em plenário. Já Mazinho chorou de emoção na tribuna, em um discurso pontuado por citações, uma delas atribuída a Beethoven: “O gênio é composto por 2% de talento e 98% de perseverante aplicação”. Beethoven chegou ao fim da vida praticamente surdo. Que a gestão de Clebinho não feche os ouvidos à população.

A Gazeta integra o

Saiba mais
eleições 2018 paulo hartung

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.