ASSINE
Oferecimento:
Modo de Visualização:
Colunista do jornal A Gazeta e do Gazeta Online

Empresa pagará menos imposto se contratar morador da Serra

O projeto de lei incentivando a contratação de mão de obra local foi enviado pela prefeitura à Camara de Vereadores

Publicado em 03/12/2018 às 17h43
Indústrias na Serra, que terão redução de tributos se empregarem mão de obra local. Crédito: Prefeitura da Serra/Divulgação
Indústrias na Serra, que terão redução de tributos se empregarem mão de obra local. Crédito: Prefeitura da Serra/Divulgação

Empresas que se instalarem ou ampliarem as atividades na Serra e preencherem 70% dos postos de trabalho com mão de obra da do município, vão ter direito à redução de impostos. O projeto de lei incentivando a contratação de mão de obra local foi enviado pela prefeitura à Camara de Vereadores.

Os impostos

Essas empresas terão redução de 50% no Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI); 70% no IPTU, podendo chegar a 100%; até 50% de redução na alíquota do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN); 50% no valor da Taxa de Fiscalização Anual para Funcionamento e isenção da Taxa de Habite-se, entre outros benefícios.

As condições

A contratação será via Sine. Os trabalhadores serranos deverão ser empregados tanto na implantação como na operação do projeto. Os incentivos terão prazo de cinco anos, desde que a empresa permaneça no município pelo mesmo período.

Constatação

Não é só com Bolsonaro: o futebol brasileiro sempre gostou de estar do lado dos poderosos.

Samba importado

Por iniciativa da deputada Cláudia Lemos (PRB), a Assembleia criou a Comenda Dona Ivone Lara, em homenagem aos sambistas capixabas.

O ES sambou

Nada contra a grande sambista carioca, que morreu neste ano, mas será que no Espírito Santo não teria ninguém do ramo que poderia dar o seu nome à honraria?

Por que parou?

Resolvido o problema da abertura dos supermercados aos domingos, leitor da coluna sugere outra frente de luta: que aqueles cones irritantes sejam retirados dos postos da PRF quando não estiver ocorrendo blitze.

Por que parou? 2

Ele reclama que os cones, principalmente os instalados no posto da PRF em Viana, acabam retendo o trânsito sem necessidade, provocando grandes engarrafamentos.

Parou por quê?

Por falar nisso, aquele radar na Terceira Ponte, na chegada a Vila Velha, é outro equipamento que contribui para aumentar o caos na via, principalmente no horário de pico, à noite.

Parou por quê? 2

Neste local, os motoristas costumam desacelerar a velocidade muito fortemente, mesmo com o radar permitindo velocidade de até 70 km/h.

Urucubaca

Com dois carros roubados em menos de um ano, Casagrande vai acabar pagando mais caro pelo seguro no ano que vem.

SOS segurança!

Se o patrimônio do governador eleito está sujeito à ação dos bandidos dessa forma, imagine o cidadão comum.

De olho nas ruas

A Sesp oficializou a compra de até cinco caminhões de pequeno porte pela bagatela de R$ 400 mil cada um. Os veículos serão equipados com uma Plataforma para Trabalhos Aéreos (PTA) – popularmente conhecidas como “guindastes” – para a captação e transmissão de imagens em vias públicas.

O perfil da Cultura

Vinte entidades do movimento cultural enviaram um manifesto a Casagrande. No documento, expressam preocupação com o perfil do futuro secretário estadual de Cultura. Sugerem um quadro técnico com conhecimento e trânsito em todas as áreas da produção cultural.

Crateras estaduais

Não está fácil trafegar por algumas rodovias estaduais. Estão caóticas a ES 297, que liga Bom Jesus da Norte à BR 101, e a ES 146, que liga Alfredo Chaves à rodovia federal.

Sobrando...

Quem passa pela Leste-Oeste custa a acreditar que a rodovia será “entregue” amanhã. No último domingo, um cavalo estava solto na via, levando perigo para os motoristas. E muito lixo estava depositado nas margens da estrada.

Faltando...

A rodovia desemboca ao lado do Faça Fácil, em Campo Grande, Cariacica, onde há buracos por toda a parte. Sem contar que ainda faltam placas de sinalização, viaduto e iluminação.

Melhores de 2018

Nesta quinta será entregue o Prêmio Equilibrista 2018, promovido pelo Ibef-ES. O vencedor desta edição é Michel Sarkis, presidente do Banestes. O Destaque Empresarial é Renato Pretti e a Ibefiana de Sucesso, Bartira Almeida.

Faltam seis dias

O Ministério da Agricultura prorrogou para o dia 10 de dezembro o prazo para vacinação contra a febre aftosa.

Mito acima de tudo?

O tema de discussão do Grupo de Acompanhamento Empresarial do ES, no dia 12, é “Brasil do Mito”. Eu, hein...

Alô, eleitor!

Pra que serve a Secretaria Estadual de Esporte?

A Gazeta integra o

Saiba mais
serra serra

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.