ASSINE

Seca causa prejuízos em propriedade rurais de Cachoeiro

Em algumas regiões, animais estão morrendo com a falta de água

Publicado em 03/10/2019 às 15h52
Seca causa prejuízos em propriedade rurais de Cachoeiro. Crédito: TV Gazeta Sul
Seca causa prejuízos em propriedade rurais de Cachoeiro. Crédito: TV Gazeta Sul

A quantidade de chuvas em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, não tem sido suficiente para alguns produtores rurais que tiram o sustento para a família das plantações e da criação de animais. Em algumas localidades, o abastecimento de água está sendo feito com caminhão-pipa.

Seca causa prejuízos em propriedade rurais de Cachoeiro. Crédito: TV Gazeta Sul
Seca causa prejuízos em propriedade rurais de Cachoeiro. Crédito: TV Gazeta Sul

Na região de Monte Líbano, o produtor rural Sebastião Santana trabalha com a plantação de mandioca e conta como é a dificuldade da falta de água na comunidade. “O problema todo é que a gente planta e não tem água para regar. Não tem como a gente plantar com essa dificuldade de água. Aqui, já tem uns três meses que nós não temos água.”

Na comunidade de Cocuí, a seca rigorosa tem causado prejuízos à produtora rural Therezinha Estevão, que precisa andar mais de três quilômetros para pegar água. “Vou longe buscar um litro d’água. Encho aqueles galões de 20 litros e vou me virando. A roupa eu lavo na casa de quem tem água. Os meus bichos estavam ficando desnutridos pela falta água e de alimentação, e eu precisei vender.”

Seca causa prejuízos em propriedade rurais de Cachoeiro. Crédito: TV Gazeta Sul
Seca causa prejuízos em propriedade rurais de Cachoeiro. Crédito: TV Gazeta Sul

Os moradores da localidade de São Simão precisam do abastecimento de água com caminhão-pipa para manter os animais nas propriedades. “Minha cunhada já perdeu dois animais, e vai morrer mais, porque estão muito magros. Meu marido que tem pouquinhas vacas está aguentando, mas está difícil pra gente”, contou a Zilda Seccin.

“Um problema hoje é com a água do gado, antes a prefeitura entregava na segunda e na quinta-feira, agora passou para segunda ou quinta, ou dia nenhum, e acaba ficando para outra semana, mas o gado bebe 40 litros por dia cada animal”, completou o produtor rural Antônio Carlos Zanivan.

A prefeitura de Cachoeiro informou que só é possível atender os produtores com o caminhão-pipa uma vez por semana, independente do tamanho do reservatório que eles tenham na propriedade. Disse ainda que não deixa passar uma semana sem atendimento e que, atualmente, 30 propriedades são atendidas em todo município.

A Gazeta integra o

Saiba mais
água cachoeiro de itapemirim

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.